Representantes do Alto Vale e Facisc reúnem-se com secretário de segurança e reivindicam aumento do efetivo na região

Representantes do Alto Vale e Facisc reúnem-se com secretário de segurança e reivindicam aumento do efetivo na região

Foto: Graziella Itamaro

Representantes de nove associações e prefeitos dos municípios da região do Alto Vale, participaram nesta quarta-feira (09.07) de audiência com o Secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba.

Com o tema amplamente defendido pelo Sistema Associativista catarinense, a reunião também contou com a presença do ex-presidente da Facisc e atual presidente do Conselho Superior da entidade, Alaor Francisco Tissot, que apoiou a iniciativa e a posição dos empresários do Alto Vale.

Na ocasião os representantes reivindicaram o aumento do efetivo policial para a 3º Companhia de Polícia Militar de Taió, que abrange os municípios de Agrolândia, Braço do Trombudo, Mirim Doce, Pouso Redondo, Rio do Campo, Salete, Santa Terezinha, Taió e Trombudo Central.

Cientes de que o Estado realizará novo concurso para aumento do efetivo, requisitaram junto à secretaria que designe uma quantidade significativa de policiais ao 13º Batalhão da Polícia Militar de Rio do Sul, para atender aos municípios que a este pertencem , possibilitando assim uma maior segurança de todos.

“A segurança é uma grande preocupação nossa e como representantes de classe e cidadãos não podemos fazer de conta que não vemos certas coisas e por isso estamos aqui. Pagamos impostos e temos o direito de ter nossa segurança garantida”, declarou a presidente da Associação Empresarial de Taió, Diva Maria Tomasoni Heidrich.

O secretário se solidarizou com os empresários e afirmou que fará o que for possível para recompor o efetivo na região.

“A preocupação de vocês também é minha. Reconheço que o Estado cresceu e a demanda de policiais não acompanhou, mas estamos buscando melhorar o cenário. Adquirimos equipamentos novos, por exemplo, e precisamos de pessoas para colocá-los em uso”, afirmou Grubba.

O secretário explicou que recentemente foram formados 623 novos policiais militares que passam a fazer parte da corporação catarinense e também já foi autorizado lançamento para um novo concurso para outros 500 policiais.

“Sabemos que a necessidade é maior, porém temos capacidade limitada para cada turma formada. Hoje nosso efetivo estadual é de 11.200 policiais, se tivéssemos mais 4 mil seria ideal, mas ainda não temos como formar este número todo de uma só vez ”, esclarece.

Assessoria 

Outras Notícias

PUBLICIDADE