Recicla CDL recolhe cinco toneladas de lixo no Alto Vale

Recicla CDL recolhe cinco toneladas de lixo no Alto Vale

Foto: DAV / Divulgação

Como forma de promover a conscientização ambiental, as Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de sete cidades do Alto Vale promoveram no mês de junho a campanha Recicla CDL. O resultado da ação foi divulgado ontem e ao todo, o 32º Distrito da Federação Catarinense dos Dirigentes Lojistas (FCDL) recolheu cinco toneladas de lixo eletrônico durante uma semana de mobilização.

A quantidade arrecada ultrapassou as expectativas da entidade e de acordo com o coordenador do 32º Distrito da FCDL, Walter Schmoegel Neto, o número mostra que a sociedade está cada vez mais preocupada com o meio ambiente. “A gente não achava que iria dar tanto e agora que a divulgação foi bem grande, mais municípios querem fazer então acabamos atingindo outro ponto que nem esperávamos”, comentou.

A campanha aconteceu em paralelo com a Semana Mundial do Meio Ambiente, entre os dias 06 e 12 de junho. As cidades que realizaram a ação foram Atalanta que recolheu 620 quilos, Braço do Trombudo com 1.000 quilos, Trombudo Central com 625 quilos, Laurentino com 700 quilos, Rio do Oeste com 1.100 quilos, Agronômica com 150 quilos e Agrolândia com 835 quilos. Após o final da campanha a empresa Eco Centro Sul de Lages fez o recolhimento dos resíduos e dará a destinação correta.

Entre os objetos recolhidos Neto, diz que o destaque foi para as lâmpadas. “É uma coisa muito perigosa e muito difícil de recolher porque é muito sensível. Então como nós começamos no ano passado a gente pediu para as empresas armazenarem em local adequado”, afirma.

Já em Agrolândia, de acordo com a gestora da CDL da cidade, Bruna Cintia Kuerten Bogo, entre os materiais descartados o mais arrecadado foi a televisão. “Pelo que a gente pode perceber em volume as TVs de tubo foram as peças mais recolhidas”, revela.

Ela lembra que por realizar a campanha em conjunto com as cidades do 32º Distrito o custo do descarte se tornou mais barato. “Como são todas cidades próximas, a gente consegue que a empresa venha, não cobre nada e leve tudo de uma vez só, então para nós é interessante e para a empresa que recolhe também”, explica.

Além do lixo entregue nos pontos de coleta que ficavam nas prefeituras dos municípios participantes, indústrias também fizeram o descarte dos materiais eletrônicos. Como explica o coordenador do Distrito, um trabalho de divulgação estava sendo feito nas empresas desde o ano passado para que guardassem esses materiais para serem entregues durante a campanha.

A divulgação da ação também foi feita nas escolas dos municípios e nos estabelecimentos associados à CDL. O coordenador lembra que palestras também foram realizadas para orientar a população sobre quais materiais poderiam ser entregues.

“No primeiro ano dessa campanha a gente percebeu um número muito grande de lixo eletrônico, porque as pessoas deviam ter muitas coisas estocadas que estavam depositadas em lugar que realmente não tinham onde colocar de forma correta”, conta Bruna. Ela diz que na segunda e agora terceira edição a quantidade arrecada foi menor, mas por conta do descarte já ter sido feito em ações anteriores.

Para o próximo ano a campanha Recicla CDL também irá acontecer durante mais dias. “Depois do dia do Meio Ambiente a gente vai fazer a campanha. Sete dias a gente acredita que foi um período mais curto, então de repente teríamos que aumentar por alguns dias a campanha”, afirma Bruna.

Os materiais agora receberão a destinação correta. De acordo com o relatório da empresa vidros, lâmpadas e monitores serão triturados e reutilizados na indústria cerâmica. Peças de plástico serão reutilizadas para a produção de outros produtos do material. Já as placas eletrônicas serão enviadas para o Japão onde devem ser destruídas.

“Como nós somos vendedores de produtos eletrônicos e de toda parte elétrica, além de materiais de construção a gente também tem que ter o objetivo de recolhimento. É dever nosso de recolher o que não é usado mais”, fala Neto sobre a importância da entidade estar promovendo uma ação desse tipo. Ele lembra que para prevenir acidentes com esses materiais e descarte inadequado a CDL se empenha em mobilizar a comunidade.

Recicla CDL nas Escolas

Para conscientizar os estudantes a FCDL também orienta que sejam realizadas campanhas nas escolas municipais. Bruna explica que para as crianças de 1º ao 5º ano é realizado um concurso de desenho com foco na preservação ambiental. Já aos estudantes do 6º ao 9º é proposto o desafio de elaborar uma redação relacionada ao tema. O concurso é desenvolvido em todo o estado e a ação deve ser realizada no mês que vem. Os que melhor se saírem serão premiados e os desenhos serão utilizados no próximo calendário da FCDL.

Sindréia Nunes / DAV

Outras Notícias

PUBLICIDADE