Radar Meteorológico entra na fase de aceitação definitiva

Foi finalizada a etapa de configuração e calibração do Radar Meteorológico de Santa Catarina. A partir de agora começa o período de testes de aceitação definitiva. Nessa semana uma equipe esteve no Alto Vale do Itajaí, onde a estrutura funciona.

A previsão é que até o início da semana que vem, os testes sejam finalizados. Depois disso, os técnicos dão início a um treinamento específico de operação e manutenção do equipamento.

O aprendizado será um passo para que o Radar Meteorológico comece operar em sua integralidade, no mês de setembro. No entanto, antes disso é fundamental que os profissionais que vão utilizar as ferramentas acompanhem a operação assistida.

A Defesa Civil de Santa Catarina conta com um profissional que vai trabalhar diretamente com o Radar. Será Gerente de Monitoramento e Alerta, Frederico Rudorff, que esteve em Lontras nessa semana.

Também fazem parte da equipe que acompanha os testes finais, profissionais da Epagri/Ciram, Clóvis Correa, Eduardo Lima e técnicos do Simepar, Cesár Benetti e Moisés Fernandes de Souza. O treinamento é conduzido por um profissional, enviado pela empresa fabricante nos Estados Unidos Enterprise Eletronics Corporation, o engenheiro, Johnny Johnson.

O Radar

O Radar Meteorológico de Santa Catarina foi adquirido com recursos do Fundo Estadual da Defesa Civil de Santa Catarina – Fundec. O custo chega a R$ 10 Milhões. O equipamento será responsável pela cobertura de 77% do território Catarinense. São 191 municípios abrangidos.

A previsão é que o Radar Meteorológico apresente previsões específicas com até 3 horas de antecedência. O monitoramento atinge até 200 quilômetros de distância, em linha reta. O equipamento foi instalado em Lontras no Alto Vale do Itajaí, após verificação de três pontos cruciais para o bom funcionamento do Radar. Santa Cecília, Rio do Sul e Lontras.

Defesa Civil de Santa Catarina

Outras Notícias

PUBLICIDADE