Rachadura se abre na SC-427, entre Rio do Campo e Taió, no Alto Vale do Itajaí

Rachadura se abre na SC-427, entre Rio do Campo e Taió, no Alto Vale do Itajaí

Rachadura se abre na SC-427, entre Rio do Campo e Taió, no Alto Vale do Itajaí (Foto: Alexandre Erbs)

Reforma da rodovia foi concluída em dezembro de 2014, após dois anos de obras

Concluída em dezembro do ano passado após dois anos de obras, a SC-427, que liga Rio do Campo a Taió, no Alto Vale do Itajaí, precisará passar por reparos. Isso porque nas duas últimas semanas pequenas fissuras _ que surgiram na pista logo após a inauguração da rodovia, em maio _ se transformaram em grandes rachaduras e desníveis. As fendas, que abrangem as duas pistas, ficam no Km 168, trecho próximo à gruta da santinha. 

Segundo o gerente de Infraestrutura da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) de Taió, Cleumar Zanella, o projeto original não previa ajustes no trecho porque o desnível não era preocupante, mas, por conta da umidade da região, um aditivo possibilitou que um enrocamento fosse feito sob a pista, que também conta com tubulação para escoamento da água. 

— O desnível não é resultado de má execução ou má qualidade do trabalho. É um problema geológico da região. Aqui já é uma bacia e com a chuva frequente acabou se criando esse desnível — explica. 

Zanella afirma que ainda não houve consenso sobre quem deverá recuperar a pista, mas que a SDR encaminhou um protocolo para o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) para que a responsabilidade seja definida. O custo do reparo ainda não foi calculado, mas, segundo o gerente, o município não teria recurso para arcar com os trabalhos sozinho. 

— Estamos acompanhando de perto a situação e nos últimos dias o problema se agravou. Já providenciamos a sinalização adequada do trecho para evitar acidentes — conclui Zanella. 

De acordo a Polícia Rodoviária Estadual de Taió, cones de sinalização foram posicionados no trecho. O trânsito na rodovia estadual não está interrompido, entretanto, a polícia reforça aos motoristas que é preciso atenção redobrada ao passar pelo local já que o desnível é grande. 

O Deinfra foi procurado pela reportagem para comentar o assunto, mas ainda não respondeu ao questionamento. 

Jornal de Santa Catarina 

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE