Professores de SC decidem manter suspensão da greve até outubro

Servidores estaduais fizeram assembleia em Ituporanga na tarde desta quarta-feira (5).
Na terça (4), governo entregou novo plano de carreira do magistério.

Em assembleia na tarde desta quarta-feira (5), os professores estaduais de Santa Catarina decidiram suspender a greve da categoria novamente, desta vez até outubro. Enquanto isso, o sindicato segue negociando com o governo do estado. Na terça (4), a coordenação de negociações do executivo apresentou o novo plano do magistério aos servidores.

A greve da categoria já havia sido suspensa em 3 de junho por 60 dias, prazo que já terminou. O período seria usado para negociações com o governo. Antes dessa decisão de junho pela suspensão da greve, os professores estavam parados desde 24 de março.

Na tarde desta quarta, a assembleia, que estava marcada desde 3 de junho, começou às 15h e terminou às 17h e foi feita em Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí.

A ideia dos professores é continuar negociando com o governo, principalmente nas questões de prazo para a nova tabela e reajuste de 2015, informou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado de Santa Catarina (Sinte-SC), Luis Carlos Vieira.

Durante a assembleia, não foi colocado em votação o novo plano do magistério apresentado pelo governo. Porém, o presidente afirmou que, quando comentado durante a reunião, os trabalhadores se referiram ao plano de forma negativa.

Entrega do novo plano

O novo plano de carreira do magistério é o resultado das mesas de negociação realizadas nos últimos meses e reúne as sugestões tanto do governo como do Sinte, de acordo com a Secretaria de Estado da Educação.

O próximo passo por parte do governo é a proposta financeira, que está em fase de finalização na Secretaria da Administração. A proposta apresentada conta com seis níveis e nove referências.

Conforme a Secretaria, a diferença entre os níveis médio e de graduação, que atualmente é de 0%, passa a ser de 50% e entre os níveis médio e mestrado, que é de 27,3%, passa a ser de 85%. A progressão horizontal segue o cronograma atual, com avanço a cada 3 anos, sendo o próximo ano de progressão 2017.

Os critérios são: ter concluído o estágio probatório, apresentar certificados que totalizem 120 horas de curso de aperfeiçoamento e não possuir mais do que cinco faltas injustificadas no período. A progressão vertical será a qualquer tempo, mediante apresentação de nova habilitação, após a conclusão do estágio probatório.

Haverá novas reuniões em 13 e 25 de agosto, segundo o Sinte, para a continuidade das discussões dos demais pontos de pauta do magistério. Conforme o sindicato, estes constam no termo de acordo assinado após a suspensão da greve, mas ainda não foram contemplados na proposta apresentada.

G1SC

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE