Presença de escorpiões assusta moradores em Ituporanga

Vigilância Epidemiológica afirma que casos já são conhecidos e providências estão sendo tomadas.

Enviar no WhatsApp
Presença de escorpiões assusta moradores em Ituporanga

Foto: DAV /Reprodução

A aparição de escorpiões tem assustado os moradores de Ituporanga. Nesta época do ano, onde o calor é mais intenso, a reprodução do inseto é favorecida. Algumas famílias ituporanguenses estão lidando com o problema sem saber a forma correta, já que se trata de um animal peçonhento e perigoso. Só no ano passado o Ministério da Saúde registrou cerca de 140 mil acidentes com escorpiões. O número representa um aumento de 16 mil ocorrências em relação a 2017.

A dona de casa, Elisa Cristiane de Souza, conta que já encontrou escorpiões na sua residência localizada no bairro Gabiroba, mas que a situação mais grave é na casa da irmã, onde foram encontrados mais de 20 animais nos últimos meses.

 

“No ano retrasado já tinha muito problema com escorpiões e tiveram até que fechar a creche para passar veneno, mas nesse ano voltou a aparecer muitos, principalmente próximo ao Parque das Cidades. Só numa casa acharam 20 num dia”, afirma.

Ela diz que hoje os moradores tem dormido com medo.

“Minha irmã tem crianças e a gente fica com medo, esperamos que tomem uma providência antes que aconteça algo mais grave”, comenta.

A responsável pela Vigilância Epidemiológica de Ituporanga, Georgia Staudinger, confirmou que há infestação de escorpiões no município e as providências estão sendo tomadas. No caso do bairro Gabiroba, os animas são da espécie Tityus Costatus, medem cerca de 7 centímetros e tem coloração castanho-amarelado.

“Todos os escorpiões são venenosos, mas nesse caso essa espécie não apresenta demasiado perigo à saúde”, completa.

Conforme Georgia, outras espécies de escorpião já foram encontradas no município como o “escorpião amarelo” que é venenoso e apresenta risco à saúde.

“Esse tipo de escorpião é endêmico, ou seja, uma espécie que se reproduz e mantêm o seu habitat aqui mesmo em Ituporanga”, afirma.

 

Ministério da Saúde

De acordo com o Ministério da Saúde, é necessário controlar as populações de escorpiões pelo risco que representam para a saúde humana, já que a erradicação dessas espécies não é possível e nem viável. No entanto, o controle pode diminuir o número de acidentes e, consequentemente, a morbimortalidade.

Portanto, os estados e municípios devem promover a organização de um programa de controle dos animais peçonhentos de importância em saúde, definindo as atribuições e responsabilidades dos setores que compreendem a vigilância em saúde, juntamente com o serviço de controle de zoonoses, núcleos de entomologia e outros centros de referência em animais peçonhentos.

 

Por Helena Marquardt / Jorge Matias

Diário do Alto Vale 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo