Plano Municipal de Saneamento Básico de Ituporanga é finalizado

Plano Municipal de Saneamento Básico de Ituporanga é finalizado

Plano Municipal de Saneamento Básico de Ituporanga é finalizado (Foto: Divulgação)

O Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) de Ituporanga que começou a ser elaborado em 2013 pela empresa Ecoeficiência Soluções Ambientais foi finalizado e entregue na manhã desta quarta-feira, dia 16, ao prefeito Arno Zimmermann. O PMSB foi confeccionado com o intuito de dotar o município de uma adequada gestão dos serviços de saneamento para os próximos 20 anos.

Fazem parte do PMSB o esgotamento sanitário, abastecimento de água, drenagem urbana e resíduos sólidos. “O Plano nada mais é que a parte burocrática de todo o projeto para a obtenção de recursos para execução das obras do esgotamento sanitário do município, com um cronograma a ser seguido dentro do prazo estipulado”, explicou a diretora do departamento de meio ambiente, Sirleia Lopes Sebold.

Este planejamento das ações de saneamento no município atendem aos princípios da Política Nacional de Saneamento Básico (Lei n° 11.445/07), com vistas à melhoria da salubridade ambiental, à proteção dos recursos hídricos e à promoção da saúde pública. Durante sua elaboração foram realizadas reuniões em diversos bairros da cidade e em comunidades do meio rural, onde os moradores puderam dar sugestões e se inteirar sobre a importância de se ter um documento norteador das ações. Após foi apresentado em audiência pública no dia 14 de maio.

O relatório do PMSB estabeleceu 320 ações para os quatro eixos do saneamento. Todas as ações listadas contemplam as propostas técnicas, juntamente com as demandas da população, registradas nas reuniões com a população, e que depois de um crivo técnico, foram aglutinadas por similaridade. Para cada uma delas foram estabelecidos os prazos de execução e a prioridade de cada uma dentro de um intervalo de 20 anos.

“Quem não tem um plano, não consegue ter bons projetos, muito menos, recursos. Essa é a ordem para que se tenham políticas setoriais eficientes. Com esse documento, além de atender à legislação, Ituporanga abre uma porta enorme para pleitear recursos para projetos executivos e obras importantes”, disse a diretora do departamento de meio ambiente, Sirleia Lopes Sebold.

Assessoria Prefeitura de Ituporanga 

Outras Notícias

PUBLICIDADE