Petrolândia prepara relatório por conta dos prejuízos causados pelas chuvas

Documento servirá como base para decreto de situação de emergência.

Petrolândia prepara relatório por conta dos prejuízos causados pelas chuvas

Fotos: Divulgação

A Prefeitura de Petrolândia prepara um relatório onde aponta os prejuízos causados pelo excesso de chuvas do mês de outubro. O documento especifica os danos nas estradas, e também e os prejuízos nas lavouras por conta do granizo e o afogamento das plantações. De acordo com a Epagri/ Ciram, Petrolândia foi um dos municípios com maiores acumulados de chuva no período entre 1º de setembro a 24 de outubro. Uma estação meteorológica automática, monitorada pela Epagri/Ciram, registrou  612,60 milímetros de chuva no período.

O documento está sendo elaborado para realizar o pedido de decreto de situação de emergência, que posteriormente será encaminhado para a Defesa Civil estadual. O levantamento está sendo elaborado através da Secretaria de Agricultura, do Comércio e do Turismo e Secretaria de Transportes e Obras.

Conforme o prefeito Joel Longen, os prejuízos na agricultura são preocupantes. Além do granizo, que danificou as lavouras fumo - um dos principais produtos do município, o excesso de chuva tem causado o afogamento das plantas e proliferação de pragas.

O mesmo acontece com a cebola, que acaba formando a chamada “barriga d’água”, doença que apodrece o bulbo de dentro pra fora, formando manchas escuras nas camadas internas. As lavouras de milho também sofreram danos na floração e frutificação das espigas. A unidade também contribui para a proliferação de doenças.

Estradas

Desmoronamentos e escorregamentos foram registrados em todas as localidades de Petrolândia. De acordo com a Secretaria de Obras, que percorre estas localidades para levantar os prejuízos, uma das ocorrências mais graves aconteceu na localidade de Pinhal, onde a elevação e a correnteza do rio acabaram danificando parte da pista da estrada geral. “A saída, neste caso, será a de cavar o barranco para dar passagem pela estrada”, avalia Longen. O trecho em questão fica localizado em uma curva sinuosa com um barranco em umas das margens e o ribeirão em outra.

Também alguns bueiros ou bocas de lobo, acabaram entupidos pelo excesso de material levado pela água das chuvas, fazendo com que ocorram desmoronamentos e erosões. “A prefeitura teve que desobstruir e fazer a limpeza de alguns trechos da SC-110, por conta de quedas de barreiras”, acrescenta o prefeito.

Assessoria Prefeitura de Petrolândia 

Outras Notícias

PUBLICIDADE