Operação Praça Tamanini investiga fraudes em reforma de praça em Salete

Enviar no WhatsApp

Em apoio à Promotoria de Justiça da Comarca de Taió GAECO e GEAC cumprem mandatos de prisão temporária, de condução coercitiva e de busca e apreensão no Alto Vale do Itajaí.

Na manhã desta quarta-feira (03/05), decorrente de pedidos formulados pela Promotoria de Justiça de Taió, estão sendo cumpridos cinco mandados de prisão temporária, cinco de conduções coercitivas e sete de buscas e apreensões nos municípios de Salete, Ibirama, Pouso Redondo e Rio do Sul.

Os mandados são consequência de investigação criminal que apura supostas irregularidades na execução do contrato firmado pelo Município de Salete, no ano de 2016, para revitalização da Praça Raimundo Tamanini e seu entorno.

Os crimes investigados pela Promotoria de Justiça de Taió são de associação criminosa, peculato, corrupção ativa e passiva, além de delito vinculado à Lei de Licitações, diante da suspeita de que bens e serviços da Prefeitura Municipal de Salete estariam sendo indevidamente utilizados quando da realização da obra de revitalização, sendo que os investigados são ex-servidores públicos e um empresário.

As medidas cautelares, ordenadas pelo Juízo de Taió, estão sendo cumpridas por integrantes do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) com o apoio do Grupo Especial Anticorrupção (GEAC), ambos do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), e do Instituto Geral de Perícias (IGP). As Investigações contaram, ainda, com o auxílio do Centro de Apoio Operacional Técnico (CAT) do MPSC

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo