Nove empresas já conseguiram liminar para trafegar na Rui Barbosa em Rio do Sul

Nove empresas já conseguiram liminar para trafegar na Rui Barbosa em Rio do Sul

Nove empresas já conseguiram liminar para trafegar na Rui Barbosa em Rio do Sul (Foto: DAV/Divulgação)

A Câmara de Vereadores de Rio do Sul recebeu nesta semana uma notificação do juiz de direito Edison Zimmer para que tome providências em relação ao decreto que proíbe o trafego de veículos pesados em 15 ruas da cidade, entre elas a Rui Barbosa.

O magistrado pediu que o Legislativo suspenda os efeitos da medida e envie um parecer, já que até o momento nove empresas conseguiram liminar na justiça para continuar passando pela área central.

“Ele nos notificou para que a gente verifique se o prefeito exacerbou o direito de legislar, se ele feriu o direito do cidadão de ir e vir, porque além dos caminhoneiros, várias empresas e comércios que dependem desse trânsito pelo local estão se sentindo prejudicados”, falou o presidente da Câmara Jeferson Vieira.

Para conversar sobre o assunto ele diz que terá uma reunião com o prefeito Garibaldi Antonio Ayroso, o Gariba, e representantes do comércio e indústria local. “Agora estou aguardando o prefeito para que possamos ter uma diálogo aberto sobre isso. Acredito que nesse momento em que não há obras o trânsito deveria ser permitido em alguns horários”, completou.

O vereador diz que até agora também não viu o contrato assinado entre a Votorantim e a empreiteira que vai fazer a revitalização da Rui Barbosa. “Existe um termo de convênio, mas não podemos contar com esse contrato sem ele existir”.

Vieira ressalta que a sua grande preocupação é de que os cofres públicos tenham que arcar com despesas de pagamento de ações de indenização de empresas que se sentiram prejudicadas por terem a passagem impedida. “Teríamos que definir esse horário junto com os motoristas porquê do jeito que está não adianta. Todos estão entrando com liminar e daqui a pouco a gente está pagando isso”.

Vieira opinou dizendo uma solução viável seria a permissão do tráfego pesado em alguns horários e outra alternativa seria a ligação asfáltica entre a SC-350 e a BR-470 através do Ribeirão do Tigre. “Acredito na viabilidade da construção de uma rodovia de acesso Sul que ligaria Aurora a Laurentino, já que as ruas XV de Novembro e Ruy Barbosa não foram preparadas para receber o peso das cargas no volume de trafego que existente hoje. Nesse caso o Governo do Estado precisa intervir”, disse.

Para ele além de resolver os problemas do trânsito a nova rodovia ainda iria promover um incremento da economia. Entre os seus benefícios estariam o melhor aproveitamento da malha viária básica existente, interligação estratégica em caso das cheias e ainda a melhoria do escoamento de produtos agrícolas. “E acima de tudo, precisamos promover segurança de pedestres, ciclistas e condutores, seja de veículos leves e pesados, pois todos têm direito a vida em primeiro lugar”, concluiu.

Comerciantes se sentem prejudicados

Além de aumentar o percurso para os motoristas, o decreto tem causado reclamação de muitos comerciantes, entre eles Guilherme Figueiredo. “Ele está prejudicando principalmente aqueles que prestam serviços para veículos de grande porte. Mas muitos motoristas moram em Rio do Sul e gastam o dinheiro que arrecadam aqui e isso pode ter um reflexo também ao pequeno comerciante a longo prazo”, disse.

Diário do Alto Vale

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE