Movimento “Unidos Contra a Corrupção” chega à Ituporanga

Bate-papo especial promovido pela ACEI abordou propostas anticorrupção e a contribuição de cada cidadão para mudanças no cenário político.

Enviar no WhatsApp
Movimento “Unidos Contra a Corrupção” chega à Ituporanga

Fotos: Divulgação

 

A fase delicada enfrentada pelo país e a proximidade das eleições do mês de outubro trazem à tona novas discussões acerca das alternativas para o combate efetivo da corrupção. Para ampliar o debate sobre o tema e incentivar a participação da sociedade civil, a Associação Empresarial de Ituporanga (ACEI) em parceria com o Observatório Social de Rio do Sul, promoveu em Ituporanga na última sexta-feira, dia 17, o primeiro encontro na microrregião da cebola sobre o movimento “Unidos Contra a Corrupção”.

O bate-papo realizado na sede da ACEI reuniu empresários, sócios e demais interessados em conhecer a iniciativa e saber de que maneira contribuir para promover mudanças de impacto na política.  “As discussões giraram, principalmente, em torno da importância da participação da popular. Somente com nosso envolvimento, exigindo mudanças, clareza e transparência, poderemos mudar o sistema atual”, destaca o presidente do Observatório Social de Rio do Sul, Jean Pedroso.

Na oportunidade também foram esclarecidas dúvidas a respeito das medidas anticorrupção. Entre as 70 propostas pelo movimento, foram explanadas a busca da melhoria na seleção de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal de Contas da União (TCU), a redução do Foro Privilegiado de 5.5000 pessoas para 16, o aumento da penalidade para corrupção e a necessidade de agilidade na resolução de processos na justiça.

Outras medidas em pauta foram a criação de punição para partidos políticos que se envolvam em corrupção, a inserção do tema corrupção nas escolas, a transparência de partidos no gasto de recursos públicos, além da tentativa de fazer com que a Lei da Ficha Limpa se aplique não apenas para funções políticas, mas em todos os cargos públicos.

A importância do voto

Segundo o presidente da ACEI, Tiago Eifler, a meta agora é levar as propostas para as escolas e lideranças municipais através de projetos paralelos. O objetivo é construir uma base sólida de conscientização sobre a participação da população nas decisões, principalmente através do voto, cuja importância deve ser ressaltada durante todo o processo. “A pior situação é o voto nulo. A intenção é sensibilizar as pessoas para que o voto e a união maciça dos eleitores na fiscalização, análise e escolha consciente tragam a melhoria na oferta de políticos para as próximas eleições”, reforça.

De acordo com Jean Pedroso, presidente do Observatório Social de Rio do Sul, as ferramentas de pesquisa de candidatos, análise de planos de governo e o voto são ferramentas valiosas. “Neste momento a maneira mais concreta de combater a corrução é com o voto, escolhendo candidatos ficha limpa, pessoas com propostas concretas. Caso o candidato tente a reeleição é importante verificar tudo o que ele já fez. No site www.políticos.org.br é possível, por exemplo, traçar o perfil de deputados federais e senadores”, afirma.

Mudança de comportamento

A passividade em relação às questões políticas, segundo observa Pedroso, está gradativamente dando lugar ao interesse da população por ações de fiscalização e acompanhamento coletivo. Segundo ele, iniciativas como esta aceleram ainda mais o cenário de mudança. “Não vamos conseguir mudar tudo de um ano para outro. Levará tempo, mas já está mudando. O senso comum de achar que isso não é conosco está enfraquecendo e, aos poucos, as pessoas estão percebendo que precisamos discutir isso”, diz.

O que é o Movimento?

O movimento defende 70 novas medidas contra a corrupção. A iniciativa é oriunda do projeto de autoria do Ministério Público Federal intitulado “Dez Medidas Contra a Corrução” que acabou perdendo força em 2016, diante da tentativa de alteração de leis na Câmara dos Deputados para favorecer a prática de ações ilícitas pela classe política. Após o acontecimento, várias entidades de controle social se uniram à Transparência Internacional e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para montar uma coalizão onde mais de 200 especialistas aprimoraram Projetos de Lei e criaram o Maior Pacote Anticorrupção do Mundo.  

A ideia principal do movimento “Unidos Contra a Corrupção” é inverter a lógica do sistema: votar somente em candidatos que apoiem as 70 novas medidas, tenham passado limpo e compromisso com a democracia.

Neste ano, o âmbito da iniciativa envolve apenas deputados Federais e Senadores. Caso a adesão e os resultados sejam expressivos em todo o país, a expectativa é ampliar a atuação do movimento para análise de Vereadores, Prefeitos e Deputados Estaduais.

ACEI busca parceiros para o movimento na microrregião

O movimento foi lançado no Alto Vale no mês de junho. Desde então, o Observatório Social de Rio do Sul tem iniciado uma série de bate-papos com as Associações Empresariais da região, além de diversos outros órgãos e entidades que já se tornaram signatários da iniciativa.

Na microrregião da cebola, Ituporanga é o primeiro município cuja Associação Empresarial irá participar como um agente de mobilização, sendo responsável pela ampliação do debate aos demais municípios vizinhos. Por isso, desde já, busca o apoio de diversas instituições incluindo escolas, Associações de Moradores, empresas e até pessoas físicas.

De acordo com o presidente da entidade, Tiago Eifler, todas instituições e empresas locais de Ituporanga e região que desejarem se unir em apoio à iniciativa serão bem-vindas. “Basta entrar no site do movimento e seguir as instruções lá disponibilizadas ou mesmo entrar em contato com a ACEI. A participação de todos fará toda a diferença na transformação da política e busca por um país melhor”, conclui.

 

Por Luciana Flores/Tcriativa Comunicação

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo