Ministério do Trabalho flagra 450 casos de irregularidades no trabalho de jovens em SC

Enviar no WhatsApp
Ministério do Trabalho flagra 450 casos de irregularidades no trabalho de jovens em SC

Foto: Daniel Conzi / Agencia RBS

Estado é o 4º com maior número de casos, segundo levantamento do MTE

Nos seis primeiros meses de 2015, Santa Catarina teve 450 casos de irregularidade em trabalhos de jovens e adolescentes. O número faz com que o estado seja o 4º em número de ocorrências e seja responsável por 10% dos casos registrados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Segundo o MTE, a maioria das irregularidades são em relação a trabalhos perigosos, com risco à vida e à saúde, informalidade ou que não estejam condizentes com as regras de emprego para jovens entre 14 e 18 anos. A legislação permite que um adolescente a partir dos 14 anos esteja empregado, contando que ele comprove a freqüência escolar e que seja contratado na condição de aprendiz.

— Em muitos casos, os auditores fiscais não procedem apenas à retirada do adolescente do trabalho irregular, e sim a adequação das funções de modo a compatibilizá-las com as atividades permitidas em lei — explica o chefe da Divisão de Erradicação do Trabalho Infantil do MTE, Alberto de Souza.

O levantamento do Ministério aponta que de janeiro a junho deste ano, 4.210 adolescentes entre 16 e 17 anos estavam em situação irregular no mercado de trabalho do Brasil. Destes, 907 estavam no Rio de Janeiro, o estado que encabeça a lista. Ele é seguido por Minas Gerais com 844 casos e Paraná, com 654.

Diário Catarinense 

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo