Menino com doença grave realiza sonho de ser bombeiro por um dia

Arthur descobriu doença degenerativa há dois meses em Capinzal.

Menino foi bombeiro por um dia em ação realizada nesta semana.

O sonho de um menino diagnosticado com uma doença degenerativa foi antecipado nesta semana em Capinzal, no Oeste de Santa Catarina. Arthur, de cinco anos, contou com a ajuda de um grupo de militares do município e se tornou bombeiro por um dia.

A inspiração para seguir a profissão vem do padrasto do menino, o bombeiro militar Edson. Segundo a mãe do garoto, Rosani Spironelo, “ele sempre disse: mãe, quando eu crescer eu quero ser bombeiro igual ao meu pai. Meu marido chegava em casa, tirava a farda, e ele [Arthur] vestia”, conta.

Conforme Rosani, o sonho do menino ficou um pouco mais distante há dois meses, quando ele recebeu o diagnóstico de que estava com uma doença degenerativa. “Ele está perdendo a visão e a audição. Como o caso dele é muito grave, o médico não deu muita esperança”, revela.

Para realizar o desejo do menino, o grupo de bombeiros militares de Capinzal dedicou um dia para fazer com que Arthur pudesse vivenciar a profissão com direito a uma farda e uma medalha especiais. Entre as atividades, o pequeno bombeiro experimentou a sensação de apagar um incêndio. De acordo com a guarnição, um espaço que simulou um incêndio foi montado com segurança.

Para o bombeiro Diego Sommer, um dos responsáveis pela ação, o episódio ajudou a reafirmar os motivos pelos quais escolheu a profissão. “Se me perguntassem por que escolhi ser bombeiro, com certeza foi para viver momentos como esse, de ver o sorriso da criança e o olhar dela e ver que a gente pode fazer, mesmo que tão pouco, significar tanto para ela”, disse.

G1SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE