Mantega afirma que ainda pode aumentar imposto sobre cerveja e refrigerantes

Enviar no WhatsApp

Aumento está marcado para 1º de setembro, mas pode ser adiado para depois das eleições

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o governo não desistiu de aumentar a cobrança de impostos do setor de bebidas frias ainda este ano, mas que vai conversar com o setor sobre o assunto nos próximos dias. Esse setor inclui cervejas, energéticos, refrigerantes e isotônicos.

O governo aumentou a taxação desses produtos, e a alta deveria valer a partir de 1º de junho. Temendo impacto nos índices de inflação e tendo em vista a Copa do Mundo, o governo adiou a medida para 1º de setembro, mas é possível que o reajuste fique só para depois das eleições.

Rádio Globo

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo