Mais de 50 mil pessoas ainda estão desabrigadas ou desalojadas em SC

Mais de 50 mil pessoas ainda estão desabrigadas ou desalojadas em SC

Em Iraí, 1,3 mil pessoas ficaram fora de suas casas (Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS)

Governo de Santa Catarina elabora novo decreto estadual de emergência

Três dias depois de ter parado de chover, 37 cidades ainda estão com situação de emergência decretada. Segundo dados da Defesa Civil, o número de desalojados já é de 43.790 pessoas e 7.298 estão desabrigados. O momento é de avaliar quais são as medidas necessárias para que a vida dos catarinenses volte ao normal o mais rápido possível.

Nesta quarta-feira, o governador de Santa Catarina Raimundo Colombo está em Xanxerê e participa de uma reunião com os prefeitos de cerca de 40 municípios do Oeste. Junto com o secretário da Defesa Civil, com secretários regionais e o Corpo dos Bombeiros, eles definem quais serão os próximos passos para os atingidos pela chuva.

Durante a reunião, o secretário da Defesa Civil de SC Rodrigo Moratelli informou que o governo estadual está elaborando um novo decreto de emergência, que deverá ser publicado em Diário Oficial do Estado na quinta-feira. A partir desse decreto, os municípios atingidos – que já são 53 – terão mais facilidade para acessar recursos federais e também para contratar obras de recuperação.

Nesta quarta-feira, o governador de Santa Catarina Raimundo Colombo está em Xanxerê e participa de uma reunião com os prefeitos de cerca de 40 municípios do Oeste. Junto com o secretário da Defesa Civil, com secretários regionais e o Corpo dos Bombeiros, eles definem quais serão os próximos passos para os atingidos pela chuva.

Durante a reunião, o secretário da Defesa Civil de SC Rodrigo Moratelli informou que o governo estadual está elaborando um novo decreto de emergência, que deverá ser publicado em Diário Oficial do Estado na quinta-feira. A partir desse decreto, os municípios atingidos – que já são 53 – terão mais facilidade para acessar recursos federais e também para contratar obras de recuperação.

A liberação de verbas será feita em duas etapas: uma emergencial, com recursos do Estado, que é destinada a obras que possam ser realizadas em até 30 dias – como a recuperação de uma pequena ponte, por exemplo –, e outra com apoio do governo federal.

O governo do Estado pediu que as prefeituras façam levantamentos dos estragos (com laudos, fotografias e relatórios) e encaminhem esses documentos até quinta-feira. Depois de revisão de técnica, esses dados devem ser anexados aos relatórios que serão enviados ao governo federal.

Na próxima quarta-feira, dia 9 de julho, Colombo deve se reunir com representantes dos ministérios das Cidades, da Integração Nacional e do Planejamento para buscar recursos para as ações necessárias após o período emergencial. A reunião já estava agendada por conta das chuvas que atingiram o Norte de Santa Catarina no início de junho e o governo estadual pretende tratar dos problemas vividos pelos catarinenses nos dois momentos.

DIÁRIO CATARINENSE

Outras Notícias

PUBLICIDADE