Mãe suspeita de congelar bebê no Sul de SC responderá por homicídio qualificado

Polícia Civil de Sombrio apresentou, nesta terça-feira, resultado das investigações sobre o caso

A Polícia Civil de Sombrio, no Sul de SC, concluiu a investigação sobre a mãe suspeita de congelar a filha recém-nascida em um freezer logo após o parto, no fim de julho. A mulher de 35 anos deve ser indiciada por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O resultado da investigação já foi encaminhado ao Ministério Público. 

A polícia baseou-se em exames psiquiátricos para afirmar que a mulher estava consciente no momento em que teria cometido o crime. A possibilidade que ela estivesse sob influência do chamado estado puerperal – quando a mãe sofre mudanças bruscas no comportamento no período após o parto – não se confirmou na perícia, embora o laudo afirme que ela sofra de depressão. 

O caso aconteceu em 28 de julho. A suspeita de infanticídio se iniciou após a mulher dar entrada no Hospital Regional de Araranguá com sangramento intenso e indícios de gravidez, mas negando o parto. Funcionários do hospital acionaram a polícia, acreditando se tratar de um aborto. 

A Polícia Civil chegou a realizar buscas pela região com auxílio de mergulhadores dos bombeiros e cães farejadores, mas não encontrou o corpo do bebê. No dia 31 de julho, a mãe teria confessado a autoria do crime aos investigadores, revelando também que teria escondido a gravidez dos familiares durante todo período de gestação. 

As informações foram repassadas em coletiva de imprensa da Polícia Civil nesta terça-feira. Segundo o delegado responsável pelo caso, Luís Otávio Pohlmann, a mulher responderá pelo inquérito em liberdade por não oferecer nenhum perigo à sociedade.

DIÁRIO CATARINENSE

Outras Notícias

PUBLICIDADE