Ganhador da Mega Sena ainda não retirou o prêmio de R$ 29,2 milhões

Enviar no WhatsApp

Veja o que poderia ser feito com o dinheiro do prêmio que está há 22 dias parado

Pasmem, mas R$ 29,2 milhões permaneceram parados, sem qualquer tipo de aplicação, na Caixa Econômica Federal. O valor corresponde ao prêmio da Mega-Sena que saiu para um apostador de Porto Alegre, que acertou sozinho as seis dezenas (10, 22, 24, 38, 39 e 49) no dia 30 de julho. Até esta quinta-feira, dia 22, o dinheiro não havia sido retirado.

Na capital gaúcha, nas imediações da Lotérica Minilu, onde a aposta foi feita, o prêmio é assunto diário em forma de boatos, especulações e piadas.

– Todos os dias, me perguntam se o ganhador apareceu ou não – conta o proprietário da lotérica, Jairo Anselmini, 46 anos, admitindo que o movimento cresceu nesse período.

Sortudo não apareceu

Independentemente da forma como o caso é tratado, o certo é que todos estranham o fato de, decorridos 22 dias desde o sorteio, o misterioso milionário não tenha ainda resgatado a sua fortuna.

Para se ter uma ideia do quanto representa o montante até então não reivindicado, fazemos algumas comparações. Por exemplo: o viaduto Abdias Nascimento, construído nas proximidades do Estádio Beira-Rio, custou R$ 26,6 milhões. O prêmio pagaria toda a obra e ainda restariam R$ 2,6 milhões. Na área do esporte, o salário do atacante Robinho, contratado pelo Santos, é de R$ 500 mil. O ganhador da Mega-Sena poderia pagar quase cinco anos de contrato do craque.

Num cálculo aproximado, o valor do prêmio estaria rendendo, na poupança, cerca de R$ 5 mil por dia e R$ 150 mil por mês. Proporcionalmente (uma vez que a poupança é mensal), o sortudo (ou azarado, caso não tenha como resgatar a premiação), em 22 dias já abriu mão de cerca de R$ 110 mil. A julgar pela opinião das ruas, com o dinheiro parado, famílias e instituições estão deixando de ser ajudadas.

Prêmios não retirados

– Pelas regras das loterias da Caixa Federal, o apostador tem 90 dias, contados da data do sorteio, para retirar o prêmio.

– Caso não retire no prazo, o prêmio será considerado prescrito.

– Prêmios prescritos de loterias da Caixa Federal são destinados ao Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

– Em 2012, R$ 198 mil em prêmios prescritos foram destinados ao Fies. Em 2013, o valor subiu para R$ 256,6 mil.

– Se os R$ 29,2 milhões não forem retirados, somente com este prêmio, em 2014 haveria um aumento de 11.379,5% de aplicação no Fies, em relação ao ano anterior.

DIÁRIO GAÚCHO

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo