Fraude altera consumo de energia elétrica no Alto Vale

Enviar no WhatsApp
Fraude altera consumo de energia elétrica	no Alto Vale

FOTO: ELISIANE MACIEL/DAV

 

Um novo golpe está sendo aplicado na região do Alto Vale, desta vez envolvendo o consumo de energia elétrica. De acordo com o gerente da agência regional das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Manoel Arisoli Pereira, os golpistas oferecem equipamentos que, segundo eles, reduzem o consumo da energia elétrica em até 50%.

“É uma fraude e a sociedade tem que ficar alerta. Os golpistas têm ligado para empresas, residências, propriedades rurais, enfim, consumidores da Celesc, oferecendo redução do consumo de energia elétrica. E a oferta é tão interessante que a pessoa pode ter a opção de redução de 30%, 50%. O cliente define o percentual.”

De acordo com ele, o que a Celesc quer esclarecer para a sociedade é que não existe milagre. “O que existe sim é fraude. É furto de energia elétrica. Lembrando que esse crime tem as penalidades no Código Civil e Criminal e além disso, a Celesc cobra todo o valor atrasado, além do equipamento. A redução do consumo de energia elétrica só acontece por mudança de hábito ou mudança de tecnologia, substituindo eletrodomésticos velhos por novos”, explanou.

Ele conta que o que tem acontecido é que pessoas de boa fé acabam sendo iludidas, pois hoje a conta de energia elétrica passou a ser bastante cara. Manoel destacou ainda que os mecanismos de investigação da Celesc estão fiscalizando as redes para chegar até as pessoas que estão com os equipamentos fraudados. “Aí o golpista aplica a fraude, o dono da propriedade sequer sabe o que ele fez. Aí as equipes da Celesc que fazem a fiscalização descobrem isso e vão cobrar da pessoa todo o valor atrasado além de responder um processo criminal como furto de energia elétrica. Nós estamos alertando a comunidade que a Celesc e nossos softwares de serviços de inteligência detectam esse desvio de consumo e a pessoa em algum momento será descoberta”, alertou.

De acordo com Manoel, no primeiro momento houve muita fraude nas vendas dessas facilidades no Vale Oeste, nas regiões de Taió, Salete e Rio do Campo. E agora houve uma migração para o Vale Norte, alcançando municípios como Witmarsum e Presidente Getúlio.

Manoel finalizou pedindo para que se alguém souber de pessoas que estejam aplicando o golpe, que comuniquem à Celesc, e o mesmo vale para quando a população precisar de informações que envolvam a empresa, para que se certifiquem antes de fazer coisas que possam causar problemas futuros.

 

Por Elisiane Maciel

Diário do Alto Vale

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo