Fórum Climático apresenta tendência para os próximos três meses

Enviar no WhatsApp
Fórum Climático apresenta tendência para os próximos três meses

Foto: Maria de Nazaré - Defesa Civil/SC

Durante o Workshop El Niño realizado na semana passada, em Florianópolis foi apresentada a previsão tendência para os próximos três meses. A reunião de especialistas foi ocorreu na quinta-feira, 24. Os técnicos chegaram a conclusão, após horas de trabalho que a chuva deve ficar próxima ao comum ou acima da média climatológica, em Santa Catarina.

Meteorologistas e técnicos do setor, no Estado acreditam que poderá haver uma distribuição irregular no volume de chuva. A incidência de temporais e granizo, é menor no mês de agosto. A previsão é maior para setembro. No entanto, os especialistas entendem que eventos extremos podem ocorrer em qualquer época do ano.

A estimativa é que o mês de agosto seja de chuva com volumes que variem de 90 milímetros e 150 mm. Nos meses de setembro e outubro terá início a época de chuva da primavera. Por esse motivo, os volumes podem ser maiores que do mês anterior. O mês de maior preocupação diante do Fórum Climático, realizado em Florianópolis, é o outubro. A previsão é de acumulados de 210 e 280 mm, no Oeste e Meio-Oeste e volumes entre 140 e 180 mm para o Planalto e Litoral.

Segundo os técnicos, as precipitações devem ser influenciadas por frentes frias, sistemas de baixa pressão e o jato subtropical (ventos fortes em altitude). De acordo com o gerente de monitoramento e alerta da Defesa Civil de Santa Catarina, Frederico Rudorff, setembro e outubro são meses que sentem maior influência dos Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCMs). “Normalmente se desenvolvem durante a madrugada entre o Norte da Argentina, Paraguai e Rio Grande do Sul, provocando chuva intensa e temporais com granizo”, destacou.

As ocorrências são registradas entre as madrugadas e manhãs, no Oeste e Meio-Oeste do Estado. Os estudos durante o Fórum também apontam possibilidade da atuação de ciclones extratropicais, que oferecem risco às embarcações, no Litoral Catarinense, devido aos ventos fortes e mar agitado.

Em relação as temperaturas, a expectativa é que o final do inverno e início da primavera seja próxima da média ou acima do comum. As mínimas podem subir. Para o mês de agosto podem ser registradas incursões de massa de ar polar, com possibilidade de geada e até mesmo neve no período. 

Defesa Civil de Santa Catarina

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo