Ex-diretor da Petrobras aceita devolver R$ 70 milhões aos cofres públicos

Paulo Roberto da Costa vai para casa, no Rio de Janeiro, e, durante um ano, deve usar uma tornozeleira eletrônica

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto da Costa deve deixar hoje a carceragem da Polícia Federal no Paraná. Ele vai para casa, no Rio de Janeiro, e, durante um ano, deve usar uma tornozeleira eletrônica. O ex-servidor da estatal ainda deve cumprir dois anos da pena em regime semiaberto.

Ele aceitou devolver aos cofres públicos cerca de R$ 70 milhões pelo envolvimento em crimes ligados à estatal, segundo a delação premiada assinada com o Ministério Público.

Rádio Globo

Outras Notícias

PUBLICIDADE