Ex-deputado Nelson Goetten é condenado a prisão

Enviar no WhatsApp
Ex-deputado Nelson Goetten é condenado a prisão

Carreta que era utilizada no projeto Conhecendo Santa Catarina (Foto: Arquivo/DAV)

 

O ex-deputado federal Nelson Goetten de Lima foi condenado a quatro anos e seis meses de reclusão pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Florianópolis, após denúncia oferecida pelo Ministério Público, que também denunciou outras quatro pessoas, após conclusão de inquérito que apurou o uso irregular de recursos públicos entre os dias 1º de janeiro de 2005 e 30 de junho de 2006, no projeto idealizado pelo ex-deputado intitulado “Conhecendo Santa Catarina”. Nelson Goetten poderá recorrer ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina em liberdade.

O projeto consistia em uma megaestrutura para eventos itinerantes, com apresentações musicais populares, onde o ex-deputado, segundo o Ministério Público, subia ao palco para proferir discursos políticos e, por diversas vezes, era o responsável pela apresentação dos espetáculos, sendo constantemente exaltado pelos artistas como idealizador e apoiador do projeto, assumindo a atuação social das entidades como mérito próprio e utilizando os eventos sociais para ilustrar seu material de campanha política.

A estrutura contava com um palco itinerante para apresentações artísticas totalmente montado em Q30 (padrão mundial), sendo adaptado a qualquer ambiente, tendas cobertas com capacidade para abrigar uma área com 1,5 mil pessoas, uma carreta Volvo para transporte de equipamentos e estrutura, um ônibus totalmente adaptado para o transporte dos artistas e bailarinos do Projeto e da Banda Curingas Show, dois veículos Fiat Uno para divulgação, sonorização e apoio, dois veículos Grand Besta para o transporte dos profissionais da equipe técnica e montagem, um caminhão Mercedes com baú para apoio no transporte de equipamentos e diversos aparelhos de iluminação e de som.

O inquérito diz ainda que R$ 5.321.00,00 foram repassados à entidades do terceiro setor, por meio de recursos captados e subvenções sociais, grande parte deles articulados por meio de influência política de Nelson Goetten de Lima, sendo a maior parte oriunda do Fundosocial e da Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina. Porém, R$ 3.069.729,00 teriam sido destinados ao aparelhamento do projeto Conhecendo Santa Catarina.

O que diz a defesa

Nos autos, Nelson Goetten de Lima afirmou que era um parlamentar atuante na área da cultura e que o governador à época, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), criou um programa de incentivo à cultura, onde o ex-deputado foi contemplado após apresentar um projeto ao chefe do Executivo Estadual. “Entendendo a necessidade do projeto, passou a dar apoio às entidades”, afirmou em depoimento.

Em relação à articulação política para liberação de recursos para as entidades, Goetten afirmou em juízo que fazia as solicitações aos órgãos pertinentes, porém, não acompanhava a liberação, que eram feitas diretamente com os responsáveis por cada entidade.

Além disso, como o projeto percorreu todo o estado, ele afirma que outros agentes políticos também fizeram manifestações durante as apresentações e que jamais se apropriou do palco para proferir discurso político.

Entramos em contato com o advogado de Nelson Goetten de Lima, Luiz Carlos Nemetz, que afirmou que nenhuma ilicitude foi praticada pelo seu cliente e também pelos outros réus. Além disso, a sentença não teria apontado a obtenção de vantagem ilícita que pudesse configurar qualquer ato criminoso do réu.

O advogado recorreu ao TJSC e acredita que a sentença será revertida. Além disso, classificou a pena de quatro anos e seis meses como absurda, pois não possui prova sobre uma possível vantagem. “Possivelmente todos os réus serão absolvidos”, afirmou.

 

Por Rafael Beling

Diário do Alto Vale

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo