Evento reúne secretários e técnicos municipais da Agricultura em Rio do Sul

Os secretários e técnicos municipais de Agricultura de Santa Catarina estarão reunidos nessa quinta-feira, 7, e sexta, 8, em Rio do Sul para debater assuntos ligados ao desenvolvimento do setor agropecuário no Estado. O 6º Seminário de Secretários e Técnicos Municipais de Agricultura do Estado de Santa Catarina trará palestras e painéis para discussão de temas como a agregação de valor na agricultura familiar, o Novo Código Florestal, o Código Estadual Ambiental. 

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, irá participar da abertura do evento e proferir palestra sobre a importância da agricultura familiar.

Ele explica que em Santa Catarina existem 195 mil propriedades rurais economicamente ativas, destas, 90% têm menos de 50 hectares, ou seja, a grande maioria das propriedades catarinenses é de agricultura familiar. E mesmo com pequena extensão de terras, o Estado se destaca como o maior produtor brasileiro de cebola, maçã, suínos e ostras, e como o segundo maior produtor nacional de arroz, de aves e de tabaco. “Não é o tamanho da propriedade que define o tamanho do negocio da propriedade, é o que se produz e como se produz”, ressalta.

Um dos grandes desafios da agricultura familiar é se manter competitiva e viável num ambiente de constantes mudanças, principalmente mudanças de mercado, nas exigências legais e de tecnologias. Para o secretário Airton Spies, uma ferramenta para diminuir os riscos com o clima, de mercado e de sanidade é o investimento na diversificação das culturas. “O agricultor deve aproveitar da melhor forma possível a combinação das atividades para gerar o máximo de resultados, temperado com uma boa dose de gestão”, afirma Spies.

A palestra do secretário visa mostrar que a agricultura familiar é viável e competitiva, precisando investir na organização das cadeias produtivas e na profissionalização. 

O 6º Seminário de Secretários e Técnicos Municipais de Agricultura do Estado de Santa Catarina é promovido pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e pela Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi).

Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca

Outras Notícias

PUBLICIDADE