Empresário ferido durante ciclone morre em Rio do Sul

Vili José Marchi estava internado desde o dia 30 de junho; ele é a 16ª pessoa a morrer em decorrência do temporal.

Enviar no WhatsApp
Empresário ferido durante ciclone morre em Rio do Sul

Vili estava internado no Hospital Regional do Alto Vale – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

 

O empresário Vili José Marchi, de 47 anos, morreu na última quarta-feira em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí. Ele estava internado desde o dia 30 de junho, quando se feriu durante a passagem do ciclone-bomba.

Dono de uma empresa de levadores, Vili é a 16ª pessoa a morrer em decorrência do temporal que atingiu Santa Catarina. Ele deixa a mulher e uma filha de apenas 15 anos.

Sobrinha e funcionária do empresário, Gabriela Battini conta que o tio foi atingido na cabeça quando o galpão que desabou. Ele foi levado ao Hospital Regional do Alto Vale, passou por cirurgia e precisou de UTI.

Passados 23 dias da internação, Vili não resistiu e faleceu. Nas redes sociais, familiares e amigos lamentaram a perda.

“Foi uma pessoa incrível em vida, nos ensinou que a bondade nunca é demais. Homem honesto, batalhador, feliz e amoroso. Viveu intensamente para dar o melhor pela sua filha e esposa. Adotou seus colaboradores como seus filho, e amava toda a família e amigos reunidos. Vai estar pra sempre em nossos corações e já deixou muitas saudades”, afirma Gabriela.

 

Estragos causados pelo ciclone na empresa de Vili – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

Estragos causados pelo ciclone na empresa de Vili – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

 

Por Redação ND, Blumenau 

ND+

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo