Empresa de Rio do Sul elabora Simulador de Táxi e recebe certificação para comercializar o equipamento

Empresa de Rio do Sul elabora Simulador de Táxi e recebe certificação para comercializar o equipamento

Foto: Divulgação

Um equipamento desenvolvido em Rio do Sul para aferir os taxímetros, será utilizado em todo o Brasil pelos institutos de metrologia. A certificação do Simulador de Táxi foi entregue nesta segunda-feira (31) pela presidente do Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro/SC), Elizabete Luiza Fernandes Baesco, na sede da empresa que fica no bairro Itoupava.

Para desenvolver a tecnologia foram quatro anos e meio. O diretor da Moss do Brasil, Dalton Alexandre da Silva, explica que como a empresa já produz um simulador de pista de ensaio para o cronotacógrafo de caminhões, foi procurada pelo Imetro/SC, para criar o Simulador de Táxi. “A gente firmou um acordo de cooperação, como a gente é uma empresa de Santa Catarina, a superintendência do Imetro/SC viu a necessidade de a gente estar desenvolvendo esse equipamento aqui no Estado e propondo um modelo, uma metodologia muito mais eficiente para o mundo.  Eles abraçaram a causa e a gente desenvolveu”, declarou.

O equipamento seguiu as normas e pré-requisitos de uma portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). O diretor de metrologia do Imetro/SC, comenta que o Simulador de Táxi teve que passar por 500 ensaios. “Depois de passar por todos os ensaios de 1000 metros cada um, o erro entre eles não pode ultrapassar 0,7%, a gente segue a norma, não ultrapassando acontece a homologação do equipamento, no caso desse equipamento o erro foi de 0,2%, bem inferior aquilo que é tolerado”, destacou.

O Simulador de Táxi é uma rampa em que o veículo é colocado e fica desligado em ponto neutro. Depois os cilindros são acionados por um tablet que controla o painel, e movimenta as rodas dianteiras. Segundo a presidente do Imetro/SC a tecnologia vai agilizar os testes de aferição dos taxímetros. “Com esse equipamento você consegue aferir um táxi e inspecionar em 15 minutos, antigamente, podia levar até uma hora”, afirmou Elizabete.

A aferição que é anual era feita até então em estradas e rodovias. O presidente do sindicato dos taxistas de Rio do Sul e região, Amilton Cunha que ajudou nos ensaios do equipamento, comemora certificação da tecnologia. “Com a criação desse equipamento, houve um avanço grande, porque a partir de agora não corremos mais o risco em via pública fazendo esse tipo de teste, vai ser feito em local fechado”, disse. O equipamento será utilizado para verificar os taxímetros de praticamente todo o país, entre eles os 40 que existem em Rio do Sul e os cerca de 200 na região.

Como a tecnologia é inovadora no Brasil, a tendência é que em breve esse equipamento esteja presente em todo o país, o valor inicial de mercado deve se aproximar dos R$ 100 mil. “Nós vamos instalar no Imetro Santa Catarina, mas nós temos São Paulo que tem interesse, os outros institutos de pesos e medidas do Brasil todo também tem interesse em instalar, todos serão parceiros”, garantiu Elizabete.

Com a certificação, a empresa já está apta a comercializar o equipamento. A presidente do Imetro/SC acredita que a aceitação será grande e ocorrerá rapidamente. “Isso vai estar na rua o mais rápido possível, como é inovador e vai beneficiar todo o mundo, tem que estar o mais rápido possível trabalhando”. Elizabete também destacou o ganho que o setor terá com a certificação da tecnologia. “Ganha o consumidor na segurança, ganha o taxista em utilizar esse equipamento, ganha o fiscal que faz a inspeção, ganha todo mundo com essa inovação”, concluiu.

Albanir Júnior / DAV

Outras Notícias

PUBLICIDADE