Doador de órgãos, bombeiro salva seis pessoas após ter morte cerebral confirmada em Blumenau

Enviar no WhatsApp
Doador de órgãos, bombeiro salva seis pessoas após ter morte cerebral confirmada em Blumenau

Bombeiros de Gaspar e Blumenau participaram do cortejo fúnebre na tarde desde domingo (Foto: Jaime Batista / Especial)

Maurício Valls, de 25 anos, pôde doar o coração, o fígado, os rins e as córneas

Foi através de uma singela postagem em uma rede social na manhã deste domingo que o Corpo de Bombeiros Militar de Blumenau traduziu o sentimento de todos que torceram pela recuperação do soldado Maurício Valls, de apenas 25 anos. "Mesmo após partir desse mundo terreno Valls continuou sua nobre missão: salvar vidas!", diz a mensagem. 

Maurício era doador declarado de órgãos e pela primeira vez não viu o rosto de quem salvou. O coração do jovem bombeiro já bate no peito de um morador de Rodeio e em breve as córneas, o fígado e os rins vão garantir a qualidade de vida de outras cinco pessoas. 

A identidade do homem que recebeu o coração de Valls não foi divulgada pelo Hospital Santa Isabel, responsável pelo procedimento de transplante. De acordo com a unidade de saúde, os demais órgãos doados pelo bombeiro ainda não foram transplantados.

Internado desde a noite da última quinta-feira, quando sofreu um grave acidente a caminho de um atendimento em Gaspar, Maurício teve a morte cerebral confirmada pelos médicos do Santa Isabel na tarde de sábado. 

Natural de Uruguaiana, município gaúcho que faz limite com Argentina e Uruguai, Valls se formou bombeiro militar em 2012, era noivo e há dois anos ingressou na corporação gasparense. Descrito como um profissional exemplar pelo sargento Medeiros, Valls era motivo de orgulho no batalhão:

— O soldado Valls era calmo e eu não lembro de ter visto ele uma vez sequer de mau humor. Era um guri excelente. Um bombeiro exemplar que atendia todos da melhor maneira possível — destaca o sargento. 

A despedida 

Oficiais e viaturas dos batalhões de Gaspar e Blumenau, do Samu e da polícia promoveram um cortejo fúnebre em homenagem a Maurício na tarde deste domingo. Um avião do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, que aguardava a chegada do corpo no Aeroporto Quero-Quero, no bairro Itoupava Central, em Blumenau, fez o transporte do corpo até o Rio Grande do Sul. 

JORNAL DE SANTA CATARINA

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo