Detentos do Presídio Regional tem oportunidade de ressocialização dentro da unidade

Enviar no WhatsApp

O Governo do Estado de Santa Catarina tem empregado esforços para aumentar o número de detentos trabalhando dentro das unidades prisionais. É o que ocorre na unidade da Serra Canoas, em Rio do Sul.

Um galpão, construído no terreno do presídio, 100% custeado por empresários rio-sulenses, e intermediado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Rio do Sul, fornece o trabalho aos presos. São 50 vagas de emprego dentro do galpão, que é dividido entre duas empresas.

De acordo com o diretor do Presídio Regional, Nei Feuzer, os trabalhos começaram a ser realizados há um mês, dentro da unidade e apenas para os condenados do regime fechado.

O Presídio Regional ainda sofre com o problema da superlotação, mas mesmo com essa dificuldade o sistema de trabalho funciona muito bem dentro da unidade.

Para exercer o trabalho dentro da prisão, o detento recebe um salário mínimo, onde75% do valor é destinado para preso, e 25%para o fundo penitenciário, onde o dinheiro é usado exclusivamente para custear as despesas do da unidade prisional. A cada três dias trabalhados, é reduzido um dia da pena do detento.

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo