Dário perde nas maiores cidades, mas vence eleição ao Senado com apoio do interior de Santa Catarina

Enviar no WhatsApp

Bornhausen venceu em nove das 15 maiores cidades, mas perdeu por uma margem de mais de 135 mil votos

Dário Berger (PDMB) venceu a disputa ao Senado em Santa Catarina por uma diferença de 135.573 votos. Derrotou seu adversário com 43% dos votos válidos, Paulinho Bornhausen (PSB), contra 38% do adversário. Mas a vantagem não veio por causa das maiores cidades do Estado. Entre as 15 mais populosas, o peemedebista perdeu em nove e ganhou apenas em seis.

Dário, no entanto, venceu em 222 municípios catarinenses, três quartos do total de 295 cidades de Santa Catarina, contra apenas 61 cidades que deram maioria a Bornhausen. Terceiro na disputa, Milton Mendes (PT) completa a lista com vitória em 12 municípios.

Bornhausen praticamente empatou em Florianópolis com Dário, com 38% — teve 161 votos a menos que Dário. O pessebista ganhou também em Joinville, Blumenau e Criciúma, maior colégio eleitoral, terceiro maior e quinto, respectivamente.

O peemedebista venceu apenas em São José, Chapecó, Palhoça e Caçador, com uma margem maior de votos, entre esses maiores municípios. Quem fez a diferença para a vitória foi o interior de Santa Catarina. Dário venceu de Paial a Biguaçu. E a soma dos votos nos pequenas e médias cidades do Estado lhe deu uma cadeira no Senado.

A maior vitória de Dário, proporcionalmente, foi em Tigrinhos, na região Oeste, onde obteve 75% dos votos. Mas a maior diferença no total de votos ocorreu no município de Lages, domicílio eleitoral do governador reeleito, Raimundo Colombo, em que o apoio do lageano lhe rendeu 34 mil votos a mais do que o adversário direto, Bornhausen.

DIÁRIO CATARINENSE

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo