Coronavírus: Alto Vale do Itajaí passa a integrar número de regiões em estado gravíssimo

SC tem 12 regiões em estado gravíssimo para o coronavírus. Três regiões passaram de risco grave para risco gravíssimo em relação à semana anterior.

Enviar no WhatsApp
Coronavírus: Alto Vale do Itajaí passa a integrar número de regiões em estado gravíssimo

Florianópolis segue em alerta máximo para casos do novo coronavírus (Foto: Diorgenes Pandini / NSC)

Subiu para 12 o número de regiões de Santa Catarina consideradas em nível gravíssimo para o novo coronavírus, conforme a classificação de risco do governo do Estado. São três a mais em relação à atualização anterior, da semana passada. A informação foi divulgada pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam) na manhã desta quarta-feira (29).

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a divulgação da Fecam procede, mas o mapa oficial do governo só será atualizado nesta quinta-feira (30).

De acordo com a nova classificação, três novas regiões passaram de risco grave para risco gravíssimo em relação à semana anterior: Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale Do Itajaí e Planalto Norte. 

Além delas, continuam em alerta máximo as regiões Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Médio Vale Do Itajaí, Meio Oeste, Nordeste, Oeste e Xanxerê. 

Três regiões estão em nível grave: Alto Vale Do Rio Do Peixe; Laguna; Serra Catarinense, e uma em risco alto, a do Extremo-Oeste.

A classificação de risco do governo inclui quatro níveis: moderado, grave, alto e gravíssimo. Divulgada semanalmente, leva em conta fatores como aumento de casos de coronavírus e de mortes pela doença, taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e índice de isolamento social. 

 

Levantamento aborda taxa de transmissão e ocupação de UTIs

Ainda segundo o mapa divulgado pela Fecam, houve ampliação de casos ativos de uma semana para outra, passando de 8.893 para 10.473, uma alta de 18%. Isso indicaria uma possibilidade de crescimento exponencial da covid-19, já que a taxa de transmissibilidade (RT) está em 1,21.

O levantamento também aponta preocupação com o esgotamento da capacidade de leitos de UTI. São 12 regiões no estado gravíssimo e três no grave quano analisada a ocupação nas unidades. Nesta segunda-feira (28), a capacidade ocupada de leitos de UTIs adultos para covid-19 era de 84%.

A taxa de isolamento social aparece em 39,1%, valor abaixo do recomendado para a diminuição da propagação do covid-19.

Santa Catarina soma 73,7 mil casos confirmados de coronavírus e 960 mortes pela doença, segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgado nesta terça-feira (28).

 

Por Guilherme Simon

DC / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo