Caso de empresário detido com dinheiro e santinhos chega à Justiça Eleitoral

Caso de empresário detido com dinheiro e santinhos chega à Justiça Eleitoral

PRF/Divulgação

Por envolver agente político com foro privilegiado, delegado solicitou ao juiz eleitoral autorização para andamento do inquérito

O delegado Daniel Régis, que investiga o cabo eleitoral detido na segunda-feira em Maravilha, no Oeste, com R$ 105 mil e santinhos do deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB) encaminhou o caso à Justiça Eleitoral. Ele segue o que prevê a resolução 23.396 do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que estabelece que “quando tiver conhecimento da prática da infração penal eleitoral, a autoridade policial deverá informá-la imediatamente ao Juízo Eleitoral competente, a quem poderá requerer as medidas que entender cabíveis, observadas as regras relativas a foro por prerrogativa de função”.

Segundo o delegado, não há provas de que houve crime eleitoral envolvendo o deputado. “Entreguei o pedido de inquérito para que o juiz aprecie se há indícios de materialidade deste crime”, justifica. Benedet não é considerado suspeito e, por enquanto, não deve ser chamado a depor. Seu cabo eleitoral detido, o empresário Aires Bertollo, dono de um instituto de pesquisas e ex-secretário parlamentar do deputado, responde em liberdade.

Fonte: RicMais

Outras Notícias

PUBLICIDADE