Barragens de Ituporanga e Taió têm capacidade aumentada de armazenamento

Barragens de Ituporanga e Taió têm capacidade aumentada de armazenamento

Barragem sul em Ituporanga (Foto: Cleiton Ferrasso)

Foram finalizadas as obras de sobrelevações das barragens Sul, em Ituporanga, e Oeste, em Taió. Foram investidos cerca R$ 24,8 milhões com recursos do governo federal. Os trabalhos tiveram início em 2013. No entanto, impasses como situações climáticas e corte de investimentos da União fizeram com que houvesse atraso. O prazo inicial para conclusão dos trabalhos era o primeiro semestre de 2015.

As barragens contam com dois metros a mais nos vertedouros. Isso possibilitou aumento de 93 milhões para 110 milhões de metros cúbicos na barragem Sul. Além disso, um túnel extravasor também foi construído. A obra possui mais de 260 metros de extensão e sete metros de altura. O aumento no armazenamento é de cerca de 18%.

Já em Taió, na barragem Oeste, o volume de retenção é de 100 milhões de metros cúbicos. O aumento foi de aproximadamente 20%, já que antes recebia 83 milhões de metros cúbicos de reserva. A obra também conta com um canal extravasor, construído para agilizar o escoamento da água. Testado em outubro de 2015, apresentou eficiência na redução de cheias, na região. O investimento no local foi de R$ 21, 4 milhões, com recursos do Ministério da Integração Nacional. 

De acordo com o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, com a finalização das sobrelevações das barragens Sul e Oeste, o Vale do Itajaí está mais protegido. Cada uma pode armazenar cerca de 17 milhões de metros cúbicos de água. "As barragens estão sobre-elevadas e seus canais extravassores estão operando, garantindo uma maior reserva e agilidade no esvaziamento do reservatório. Com isso, a equipe da Defesa Civil ganha margem de manobra operacional para reduzir o impacto das cheias", diz.

Após finalizada essa etapa, os trabalhos se concentram nas obras complementares, como por exemplo acesso, serviço de iluminação, automação e outros serviços. 

Cleiton Ferrasso  / Secretaria de Estado da Defesa Civil

Outras Notícias

PUBLICIDADE