Após carro capotar, bebê se solta da cadeirinha e anda por um quilômetro de mato e acostamento até ser localizado

Após carro capotar, bebê se solta da cadeirinha e anda por um quilômetro de mato e acostamento até ser localizado

Criança sofreu ferimentos leves nas costas no acidente (Foto: Divulgação/ Polícia Militar)

Parece milagre. Um bebê de dois anos é jogado para fora do carro em sua cadeirinha, se solta, anda um quilômetro e se salva.

Enquanto isso, o motorista ferido fica dentro do carro, capotado e caído em uma ribanceira. O acidente ocorreu na noite de sábado, no km 36 da Rodovia Mamede Ribeiro, em Álvaro de Carvalho em São Paulo.

Por volta das 21 horas deste sábado (02), o pedreiro Natanael Israel Nunes localizou a criança, a qual apresentava ferimentos nas costas. O morador de Garça (SP) voltava de uma pescaria quando viu o menino, sem camisa, caminhando no acostamento.

_ Eu só vi a cabeça dele, os 'cabelinhos' loiros no meio do mato já um pouco alto do acostamento e nem pensei, fui para acostamento e parei o carro. Quando ele viu que paramos, já veio correndo na nossa direção_ conta.

O motorista contou que inicialmente achou que era alguma maldade, que alguém tinha machucado ele ou jogado ele do carro. O menino estava todo cheio de formigas pelo corpo por ter caminhado perto do mato.

O pedreiro disse que tentou conversar com o menino, mas ele estava bastante assustado e não soube dizer o que tinha acontecido. O homem achou ter se tratado de um milagre, porque se o menino andasse mais 10 metros acabaria o acostamento, tem uma curva e com certeza o risco de um atropelamento era muito grande.

Natanael levou o menino para delegacia de Álvaro de Carvalho e o Conselho Tutelar foi acionado. Somente quando menino estava recebendo na Unidade de Pronto-Atendimento, cerca de uma hora e meia depois de ter sido resgatado, que a notícia de um capotamento, próximo ao local onde a criança foi encontrada, chegou até a Polícia Rodoviária.

O pai ficou desacordado após a queda, mas sofreu apenas ferimentos leves. Ele também foi encaminhado para UPA de Garça, onde recebeu o atendimento e foi liberado.  O homem estava bastante nervoso e desesperado porque não encontrava o filho. Só se acalmou quando soube que o menino tinha sido socorrido e estava bem.

G1/Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE