Apaes promovem ações de conscientização no Alto Vale

Entidades aderem à “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla”

Apaes promovem ações de conscientização no Alto Vale

Caminhada foi feita no Centro de Ituporanga (Foto: Reprodução/DAV)

 

Todos os anos, a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) realiza a “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla”, que tem como intuito promover debates e ações que visam a igualdade. Em 2017, as atividades programadas pelas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) de todo o país iniciaram nesta segunda-feira (21) e se estendem até a próxima semana, dia 28.

No Alto Vale, diversas entidades se programaram e realizam durante essa semana atividades como passeios, confraternizações, palestras e passeatas. Tudo isso com o objetivo de promover a inclusão, que é uma das bandeiras levantadas pelas Apaes na “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla”. Em Ituporanga, por exemplo, a segunda-feira começou com um dia de cinema para os alunos. Já na terça-feira (22), uma caminhada foi feita no Centro da cidade, onde as pessoas entregaram panfletos, levaram cartazes e se mobilizaram pela causa.

De acordo com a coordenadora pedagógica da Apae de Ituporanga, Liliane Hoffmann Justen, as atividades não param por aí. Nesta quarta-feira (23) é dia de confraternização com a Apae de Vidal Ramos, com direito a almoço e festa para os alunos das duas entidades. “Vamos fazer uma festinha, dançar, que é o que eles mais gostam”, conta Liliane.

A quinta e a sexta-feira serão marcadas por uma ação importante nas escolas públicas da rede estadual e municipal. Segundo a coordenadora, as crianças poderão entender, através de um vídeo curto, como se relacionar com pessoas que são deficientes. “Estaremos passando um vídeo de 15 minutos explicando como tratar, como conviver, como ajudar uma pessoa com deficiência, tanto visual, como auditiva, mental, como um cadeirante. A gente está passando nas escolas para eles terem uma noção, muitas vezes as pessoas querem ajudar, mas não sabem como”, explica.

No fim de semana, a Apae estará nas igrejas de Ituporanga. Liliane declara que os próprios alunos elaboraram uma oração, que será lida para toda a comunidade. Na próxima segunda-feira (28), último dia de ação, a entidade programou uma festa com o tema “Anos 80”. “Eles vão se caracterizar com roupas típicas e acessórios daquela época, e também vamos decorar o ginásio para essa grande festa”, afirma a coordenadora.

Taió

A Apae de Taió é outra entidade do Alto Vale que programou diversas ações para essa semana. Na segunda-feira (21), o município também promoveu uma passeata, que marcou a abertura da “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla”. Além disso, este primeiro dia de atividades contou com um dia de beleza para os alunos, que também tiveram aulas de zumba na terça-feira. Já na quinta-feira, um café será oferecido por uma professora da Apae, e na sexta-feira os alunos irão a uma lanchonete da cidade.

Pouso Redondo

Assim como outras entidades do Alto Vale, a Apae de Pouso Redondo também realizou uma caminhada inclusiva na segunda-feira. Autoridades locais, escolas, Centros de Educação Infantil, professores, coordenadores, pais, alunos e simpatizantes da Apae participaram da passeata e se mobilizaram pela causa.

A diretora da Apae de Pouso Redondo, Genoveva dos Santos, conta que na terça-feira os alunos andaram a cavalo, e nesta quarta-feira eles visitarão um haras, que fica próximo à cidade. “À noite a gente vai ter a noite italiana, com pizzas”, ressalta a diretora. Já na quinta-feira, haverá uma tarde dançante com a terceira idade, e na sexta-feira os estudantes devem visitar um asilo em Braço do Trombudo.
Segundo Genoveva, a programação é encerrada na Apae de Trombudo Central, com uma confraternização entre as entidades. “Na segunda-feira a gente encerra a semana com o convite da Apae de Trombudo Central, onde a gente vai encerrar junto com eles realizando o baile brega”, afirma.

Inclusão

Durante a “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla”, as Apaes de todo o Brasil realizam atividades de conscientização, que, segundo a coordenadora pedagógica da Apae de Ituporanga, servem para chamar a atenção da comunidade. “É justamente para chamar a atenção da população que existe a Apae, que existem esses alunos, que existem essas pessoas com necessidades especiais, que estão aqui, que estão lutando pelo mundo, e que estão chamando a atenção para que eles sejam ouvidos e que tenham mais direitos e uma vida mais acessível”, conclui Liliane.

 

Por Carolina Ignaczuk

Diário do Alto Vale 

Outras Notícias

PUBLICIDADE