Ambulância do Samu retorna à Ituporanga

O veículo estava na oficina, em Caxias do Sul, para conserto.

Ambulância do Samu retorna à Ituporanga

Foto: Divulgação

De acordo com o secretário de Saúde, Walter Day, os reparos custaram aos cofres públicos de Ituporanga cerca de R$25 mil. “No início, o defeito era basicamente o motor, mas ao chegar à mecânica que venceu a licitação, foram contatados outros problemas e foi necessária a substituição de peças que somam esse valor total”, explica o secretário.

Antes de inserir a ambulância no atendimento, a Secretaria de Saúde irá encaminhar para revisão geral. “A ambulância ficou mais de um ano parada e devemos priorizar a segurança da equipe e dos pacientes”, esclarece Day.

Atendimentos do Samu

O Samu tem uma média de 50 a 60 atendimentos por mês. Além de Ituporanga, outras oito cidades da região são atendidas: Agrolândia, Chapadão do Lageado, Imbuia, Leoberto Leal e Vidal Ramos. Atalanta, Aurora e Petrolândia também são cobertos pelo serviço e são os municípios com maior número de ocorrências depois de Ituporanga, aponta o relatório apresentado pelo secretário de Saúde.

Todas as despesas para manutenção do serviço são custeadas somente pela Prefeitura de Ituporanga. De acordo com Day, só de salários, o valor chega a quase R$20 mil por mês. “Atualmente não existe um apoio financeiro dos demais municípios. Estamos buscando alternativas para que as cidades atendidas também contribuam e assim garantir a permanência do serviço em nossa região”, explica.

Assessoria 

Outras Notícias

PUBLICIDADE