Ambientalismo do Alto Vale é premiado

Enviar no WhatsApp
Ambientalismo do Alto Vale é premiado

Apremavi (Foto: Diário do Alto Vale / Divulgação)

O Centro Ambiental Jardim das Florestas da Associação de Prevenção do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), localizado no Alto Vale, e a ambientalista agrolandense Miriam Prochnow serão premiados no Fórum de Gestão Sustentável, evento que apresenta os projetos ambientais em destaque na região Sul do Brasil. A cerimônia acontece amanhã (28), à tarde, em Florianópolis, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Promovido pela Editora Expressão, o Fórum de Gestão Sustentável é um evento patrocinado pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), com apoio institucional da e da Fundação do Meio Ambiente (Fatma). A honraria tem o reconhecimento do Ministério do Meio Ambiente e é considerada a maior premiação ambiental do Sul do Brasil. O fórum evidencia o trabalho de valorização do meio ambiente de grandes empresas, cooperativas, Organizações Não Governamentais (ONGs), prefeituras, entidades e pequenos empreendimentos.

Entre os 23 selecionados deste ano está o projeto da Apremavi e a renomada ambientalista Miriam Prochnow. Ela é uma das fundadoras da associação que completa 30 anos em 2017, e receberá o Troféu Onda Verde de Personalidade Ambiental, pela jornada em defesa do meio ambiente e das florestas nativas. O Centro Ambiental Jardim das Florestas também será premiado durante o Fórum.

Miriam, que atualmente é presidente da Apremavi, conta como foi receber a notícia das premiações. “Considero que esse prêmio como personalidade ambiental catarinense é um reconhecimento ao trabalho que eu não considero que seja um trabalho apenas meu. Para mim é uma homenagem ao trabalho dos ambientalistas de toda Santa Catarina, é um reconhecimento ao trabalho da Apremavi”, declarou. Ela dedica a premiação à ambientalistas. “Eu dedico essa homenagem ao meu marido, amigo e companheiro de jornada Wigold Schaffer, porque ele é ambientalista e batalhador tanto quanto eu. Em um segundo momento a todos ambientalistas de Santa Catarina e brasileiros”, declarou.

O Centro Ambiental Jardim das Florestas, que também foi premiado, foi construído em 2013, em Atalanta. O local serve de apoio para os projetos realizados pela associação e abriga um viveiro de mudas que já produziu oito milhões de mudas de 120 espécies nativas da Mata Atlântica. Na avaliação da ambientalista, o reconhecimento da associação e do projeto no Centro é possível por causa das “muitas parceiras”, com agricultores, prefeituras, empresas e ambientalistas. Durante o evento, também serão apresentados cases, palestras e vídeos socioambientais de organizações com destacada atuação em sustentabilidade na região. “Além disso, todos os participantes do evento recebem uma edição do Guia Sustentabilidade, publicação que apresenta mais uma centena de ações sustentáveis desenvolvidas por organizações com sede ou atuação no Sul. A ideia é mostrar no Guia projetos que tenham potencial de serem replicados por toda a sociedade brasileira”, explica Rodrigo Coutinho, Diretor Executivo da Editora Expressão. Ele ressaltou que a premiação honra os principais projetos da região. “Ao longo dos 24 anos de história, o Prêmio Expressão de Ecologia já reconheceu e foi responsável por garantir notoriedade aos principais projetos socioambientais executados na região Sul”.

 

Por Suellen Venturini

Diário do Alto Vale 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo