"É o segundo filho que enterro vítima de um acidente na BR-470", diz mãe de um dos jovens que morreu em Indaial

Enviar no WhatsApp

Mãe de Djonatan Marafigo que morreu no acidente no Km 77 da BR-470, Sandra Mara Marafigo (Foto: Gilmar de Souza / Agencia RBS)

A colisão frontal ocorreu no Km 77 da rodovia federal na manhã deste sábado

Sandra Mara Marafigo tem tatuado no antebraço o nome do filho que morreu há um ano e três meses em um acidente na BR-470. "Adriano amor eterno" foi a frase escolhida pela mãe para lembrar com carinho daquele que ela chamava de alegria da casa. Neste sábado, ela se encontrou com outras três mães que, inconformadas e amparadas por familiares, chegavam aos poucos ao Instituto Médico Legal de Blumenau para reconhecer as vítimas do acidente que matou quatro jovens.

— É o segundo filho que enterro vítima de um acidente na BR-470. O Adriano morreu quando foi cruzar a pista em uma moto. Foi azar. Mas o Djonatan eu avisei que era para não sair, mas ele saiu. Eu pedi tanto — lamenta Sandra Mara. 

Luzia, Marli, Fátima e Sandra Mara já se conheciam. Moravam perto e os filhos estudaram juntos na Escola de Educação Básica São João Bosco. Na sexta-feira à noite o conselho das outras mães foi o mesmo de Sandra Mara: elas não queriam que eles saíssem tão tarde para ir a uma festa em Indaial.

Mas eles foram. Sandra Mara foi a última ver os quatro. Ela disse que eles se arrumaram no quarto do filho, beberam cerveja e foram à festa em Indaial. No retorno, por volta das 6h, o Gol que Fabiano Faria, 21 anos, colidiu de frente com um caminhão e vitimou os outros três passageiros: Samuel Constante, 18, Djonatan Marafigo, 19, e Anderson Vres, 18.

— Ontem ele ainda me deixou no trabalho às 22h. Me deu um abraço. Perguntei se ele queria ficar com a chave de casa e ele disse que não sabia se ia voltar — lembra Luzia Vres, mãe de Anderson.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Gol seguia em direção a Rio do Sul e o caminhão estava no sentido contrário e teve a cabine projetada para fora. O terceiro veículo, que trafegava atrás do caminhão, não conseguiu frear e atingiu o caminhão. Os quatro ocupantes do Gol morreram no local e foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Blumenau. Eles foram velados no Centro de Eventos de Apiúna.

Os ocupantes do caminhão, Zenil Ferreira, que teve ferimentos graves, e o passageiro Erdiro Cordélio Roza foram encaminhados ao Hospital Beatriz Ramos pelo Corpo de Bombeiros de Indaial. Até o fim da tarde de sábado, Zenil Ferreira havia sido transferido ao Hospital Santa Isabel, em Blumenau, mas o estado de saúde dele não foi divulgado. Já Erdiro Roza já tinha recebido alta e estava em casa. O condutor da Bandeirante não se feriu e recusou atendimento. A PRF tem o prazo de cinco dias para finalizar o relatório com as causas do acidente.

Jornal de Santa Catarina 

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo