Rio do Sul está entre as 10 cidades mais bem administradas do Brasil

A capital do Alto Vale é o sétimo entre os 175 municípios brasileiros que fazem parte do grupo.

Rio do Sul está entre as 10 cidades mais bem administradas do Brasil

Foto: Arquivo DAV

A capital do Alto Vale foi classificada pelo Índice de Governança Municipal do Conselho Federal de Administração (IGM-CFA) como uma das 10 cidades mais bem administradas do Brasil. Rio do Sul é o sétimo entre os 175 municípios com PIB per capta acima de R$ 21.650 e população entre 50.001 mil até 100 mil habitantes.

O IGM é elaborado a partir de dados que consideram áreas como saúde, educação, saneamento e meio ambiente, segurança pública, gestão fiscal, transparência, recursos humanos e planejamento. O objetivo da pesquisa é ajudar os gestores dos municípios a visualizar as necessidades ou boas práticas que podem ser desenvolvidas em cada região, estimular a participação social contribuindo para maior integração do governo com a sociedade, criar ações voltadas para o desenvolvimento, incluindo alocação de recursos.

No ano de 2018 o município apresentou IGM-CFA de 7,59 e naquele ano a melhor cidade do grupo apresentava nota de 8,50. Em 2019 Rio do Sul tinha uma nota de 7,24 e a melhor cidade do grupo tinha a nota de 8,82, já em 2020 a cidade fixou a nota em 7,78 enquanto a melhor do grupo, Votuporanga em São Paulo, apresenta a nota de 8,47.

Além de Rio do Sul, nesse grupo, entre as 10 cidades classificadas estão as catarinenses Concórdia em quinto lugar e Indaial em nono lugar.

O prefeito José Thomé, que assumiu a administração municipal em 2017, diz que esse é o resultado de uma gestão voltada à transparência e com secretários e profissionais competentes à frente das Secretarias e da administração municipal. “Na verdade é a prova clara do que a gente falara sobre excelência na gestão, sobre nossa preocupação com a boa aplicação dos recursos públicos, a transparência, as boas políticas públicas bem definidas nas áreas mais fundamentais da administração como saúde, educação, gestão fiscal, transparência é fato, é verdade, não é o Thomé quem está falando é o Conselho Federal de Administração”, comenta.

Além de programas como o Saúde do Trabalhador, que garante exames para os trabalhadores de empresas da cidade e o Centro Dia do Idoso que cuida de idosos no horário de trabalho de familiares, o prefeito ainda ressalta que em quatro anos foram realizados 14 mutirões de saúde e que todos esses programas contribuem para a boa avaliação do município. “Eu sempre digo que nós assumimos em 2017 com um grande desafio aqui na prefeitura tendo que controlar os gastos para conseguir pagar a conta que era grande, um déficit reconhecido junto ao Tribunal de Contas de Santa Catarina de quase R$ 10 milhões e nós reduzimos em 2017 esse valor para R$ 1,7 milhões, entramos em 2018 com cerca de R$ 7 milhões de superávit. Paralelo a isso a gente construiu as políticas públicas, de educação por exemplo temos a educação empreendedora proativa com uma educação infantil funcionando os 12 meses, temos cursos de oratória, amostra multidisciplinar, programa de inserção ao primeiro emprego, parceria com as entidades como JCI e Sebrae. Na saúde hoje a prefeitura de Rio do Sul é responsável por 100% do atendimento às mães gestantes, todos os cursos de gestantes são feitos pelo município, então é o cuidado com a criança mesmo antes de ela nascer com todo um trabalho junto ao desporto nas escolas, atividades para pessoas com deficiência, implantamos o Núcleo de Atendimento Educacional Especializado para crianças com deficiência da nossa rede. Na Assistência Social temos um projeto grande desenvolvido que foi o Centro de Qualificação Profissional onde temos padaria escola, costura, customização, cursos para pedreiro carpinteiro e pintor, já tiramos morador em situação de rua que hoje é servidor público concursado” completa.

A gestão fiscal, de acordo com Thomé também é uma das áreas mais bem desenvolvidas por conta da transparência. “Não temos papel é tudo por sistema, a prefeitura transmite tudo ao vivo através dos portais na internet e no site oficial todos os contratos públicos são publicadas no portal, todo mundo tem acesso ao resultado das licitações e em seis anos de gestão queremos ter dobrado a receita do município”, avalia.

Tomé diz que para conseguir esse resultado não foi necessária a cobrança de mais taxas, mas o incentivo a abertura de novas empresas e a geração de empregos. “No acumulado de 2020 comparado a 2016 houve um aumento de 67% do número de empresas, CNPJ em Rio do Sul. Somos a 15ª cidade que mais gerou empregos nesses quatro anos em Santa Catarina”, ressalta.

O que é PIB per capta

O PIB é a soma de todos os produtos e serviços produzidos dentro de um país num determinado período de tempo e com esse indicador é possível identificar se a economia interna está crescendo ou diminuindo.

Per capta significa “renda por cabeça”. A renda per capta mede a renda do indivíduo dentro de uma determinada população calculando uma média geral do valor. É o medidor do desenvolvimento de um município, estado ou país.

 

Por Cláudia Pletsch

Diário do Alto Vale

Outras Notícias

PUBLICIDADE