Coronavírus: Empresários de Rio do Sul protestam e pedem a volta do comércio

Manifestação chegou a fechar a BR-470, na entrada da cidade, por alguns minutos.

Enviar no WhatsApp
Coronavírus: Empresários de Rio do Sul protestam e pedem a volta do comércio

Manifestantes próximo à prefeitura (Foto: Giacomo Miranda / Portal Expresso)

 

Empresários e lojistas de Rio do Sul se reuniram no início da tarde desta terça-feira (7) para protestar contra a restrição da atividade econômica em Santa Catarina. Os manifestantes se encontraram no Centro, em frente à prefeitura, às 13h, e com cartazes pediram pela reabertura do comércio. O ato ocorreu mesmo em meio ao pedido de autoridades da saúde para que as pessoas evitem sair às ruas.

Os participantes fizeram uma oração e por volta das 14h foram até a BR-470, na entrada da cidade, onde interromperam o trânsito na rodovia federal por alguns minutos. O ato foi mobilizado pelas redes sociais e, de acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Rio do Sul, Francisco José Cardoso, não foi organizado pela CDL.

Mesmo assim, Cardoso diz defender a manifestação dos empresários e pede para que o governo do Estado reveja o decreto que restringe atividades econômicas em SC.

— Acho uma manifestação totalmente justa. Temos que fazer atos assim. O impacto é muito grande e, por isso, somos favoráveis à abertura escalonada do comércio, com todos os cuidados, com regras sanitárias — defende o presidente da CDL.

 

Abertura de algumas lojas foi a "gota d'água"

Ainda conforme Cardoso, o que motivou a manifestação não foi apenas a manutenção do decreto, como também a permissão para que alguns estabelecimentos abrissem, e outros não:

— A gota d’água foi a abertura de lojas de departamentos, tanto grandes, quanto pequenas. Não é nada contra redes, mas eles são estão abertos porque têm chocolate nas prateleiras, produtos de limpeza, materiais de construção. É uma insatisfação por parte do comércio estar aberta, e outra não.

Em um áudio que circula no WhatsApp, o prefeito de Rio do Sul, José Thomé (PSD), disse que apoia a manifestação e que estaria em frente à prefeitura no horário que o ato começaria. Via assessoria de imprensa, o chefe do Executivo da cidade comentou que “não é justificável que os estabelecimentos estejam fechados já que, no momento, não há casos confirmados na região”.

Toda a manifestação foi acompanhada pela PM de Rio do Sul. Segundo o presidente da CDL, empresários já estão se mobilizando para novos atos na cidade.

 

Por Augusto Ittner

Santa / NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo