Feira do Livro de Rio do Sul soma cerca de 19 mil visitantes

Enviar no WhatsApp
Feira do Livro de Rio do Sul soma cerca de 19 mil visitantes

Márcio Vassalo e Luis Fernando Verissimo (Foto Tamires de Lara)

Depois de seis dias de comércio de livros e uma programação  com 60 atividades artísticas, a Feira do Livro de Rio do Sul somou cerca de 19 mil visitantes que passaram pelo Parque Universitário Unidavi. A principal atração foi o escritor Luis Fernando Verissimo, que no sábado, dia 12, fez um bate-papo literário mediado pelo também escritor Márcio Vassallo, do Rio de Janeiro.

Verissimo falou sobre sua escrita e os temas que mais lhe inspiram. Depois, voltou ao palco Titio Karam, embaixo da ponte Curt Hering, para tocar saxofone com a sua banda, a Jazz 6, que, assim como as crônicas do escritor, tem muita brasilidade. “As feiras de livro não param de crescer e eu aceito os convites porque é uma maneira de estimular as pessoas a criarem o gosto pela leitura. Muitas das minhas crônicas têm o lado humorístico, de serem leves, e nisso o espírito brasileiro influencia bastante”, afirma Verissimo.

O evento iniciou dia 8 e foi encerrado no domingo, 13, com a apresentação da Orquestra de Cordas da Ilha, de Florianópolis. A programação preparada pela Prefeitura e Fundação Cultural teve música, teatro, cinema, palestras e contação de história nas áreas externas do parque, no palco e no teatro embaixo da ponte. Cerca de 55 escolas e outras instituições de ensino de 15 cidades do Alto Vale enviaram turmas de estudantes nas manhãs e tardes na feira. “Foi uma maratona cultural de grande sucesso. A Feira do Livro se consolida como um dos principais eventos da área no estado”, afirma o prefeito, Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba. Grupos de cidades como Blumenau, Florianópolis e Itaiópolis, também visitaram a feira.

Comércio de obras com 13 editoras e livreiros

A Feira do Livro teve 13 estandes de livreiros e editoras. A Luk Livros, de São Paulo, participou pelo segundo ano. O representante, Alexandre Martinelli, destacou a programação como um diferencial. “A visitação foi maior que a do ano passado e a programação é interessante pois o público é direcionado para as atividades”. Já quem estreou na feira foi o Sebo Só Ler, de Rio do Sul, que viu no evento um meio de divulgar a própria empresa. “Ouvimos muitos comentários sobre as edições anteriores e surgiu a vontade de participar. Trouxemos muitos livros novos e as obras usadas tiveram uma boa procura também, principalmente as do público infantil”, afirma o administrador, Marcos Pacher.   

Este ano, o evento foi realizado através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura/Governo Federal. A Feira do Livro recebeu o patrocínio da Caixa, Havan e Serrana Engenharia e teve como correalizadores a Associação da Fundação Cultural (Asfuc) e o Serviço Social do Comércio (Sesc). O evento contou ainda com o apoio do Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), Associação de Escritores do Alto Vale do Itajaí, Câmara de Vereadores e Conselho Municipal de Política Cultural.     

Fundação Cultural de Rio do Sul

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo