Reuniões com empresas fumageiras vão apurar o custo de produção, dispensa de multa e soluções para a compra do tabaco

Enviar no WhatsApp
Reuniões com empresas fumageiras vão apurar o custo de produção, dispensa de multa e soluções para a compra do tabaco

Foto: Arquivo/Afubra

 

O atual momento da comercialização da safra 2021/2022 de tabaco e o descontentamento e frustração que vem gerando entre os fumicultores fez com que a comissão representativa dos produtores de tabaco, formada pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) e pelas Federações da Agricultura (Farsul, Faesc e Faep) e dos Trabalhadores Rurais (Fetag, Fetaesc e Fetaep) do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, marcasse reuniões com as empresas fumageiras para a próxima semana.

Serão 10 empresas reunidas, de forma individual e por videoconferência, com os representantes das entidades. A pauta compreende o debate na busca de soluções para a compra de todo o tabaco, a dispensa de multa, o estabelecimento de apuração do custo de produção em conjunto entre entidades e cada empresa para o início da negociação de preço para a safra 2022/2023 e para a implantação da compra de tabaco com folha solta.

Para a Afubra, o atual momento de comercialização compromete todo o sistema integrado. Já a pauta com o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) irá abordar a governança e a sustentabilidade da cadeia produtiva do tabaco.

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo