Cultivo de trigo deve crescer 25% em Santa Catarina em relação a safra anterior, diz Epagri

Enviar no WhatsApp
Cultivo de trigo deve crescer 25% em Santa Catarina em relação a safra anterior, diz Epagri

Divulgação/Reprodução

 

A Epagri apresentou na tarde desta quinta-feira (30), as estimativas para a safra de inverno 2022/23 em Santa Catarina. A expectativa dos analistas do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa) é de crescimento de 25% na safra de trigo na comparação com o ciclo anterior, manutenção do Estado como líder nacional na produção de cebola e queda na produção de alho. A divulgação foi feita no canal de capacitações da Epagri.

A cebola segue sendo o grande destaque da safra de inverno em Santa Catarina, já que o Estado deve se manter como o maior produtor da hortaliça no país. Segundo o analista de socioeconomia da Epagri/Cepa, Jurandi Teodoro Gugel, se o clima colaborar, Santa Catarina tem potencial de produzir 523 mil toneladas na safra 2022/23, volume 5,46% maior do que na safra passada, quando foram produzidas 496 mil toneladas da hortaliça.

O incremento de produção está ligado principalmente ao aumento esperado de 4,94% na produtividade da cebola catarinense. Se na safra passada o Estado produziu 28.396kg/ha, neste ciclo deve produzir 29.798kg/ha. A área plantada tem pequena elevação, de 17, 5 mil hectares para 17,6 mil hectares, um aumento de 0,57%.

A região de Ituporanga é a maior produtora de cebola no Estado, respondendo por 46,7% do total. Em seguida aparece a região do Tabuleiro, com 18,12%. Na região de Joaçaba são produzidas 10,44% de todas as cebolas do Estado, enquanto a região de Rio do Sul produz 8,8% do total catarinense.

O trigo é o grande destaque na produção de cereais de inverno em Santa Catarina. Segundo João Rogério Alves, analista de socioeconomia da Epagri/Cepa, a próxima safra catarinense do grão deve ser 25,6% maior do que o ciclo 2021/22, se as condições climáticas forem adequadas ao cultivo.

O analista da Epagri/Cepa avalia que a safra 2022/23 de cerais de inverno se inicia em meio a um cenário de incertezas, já que problemas no abastecimento de fertilizantes geraram significativos aumentos de preço, elevando os custos de produção.

Por outro lado, o cenário internacional de menor oferta, causado pela invasão da Ucrânia pela Rússia e pelas condições climáticas adversas nos Estados Unidos, traz expectativa de bons preços na comercialização da nova safra de trigo.

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo