Campanha de Combate ao Borrachudo distribui 300 litros de BTI em Ituporanga

Produto foi entregue para representantes de oito comunidades do município para aplicação a partir de 27 de novembro.

Enviar no WhatsApp
Campanha de Combate ao Borrachudo distribui 300 litros de BTI em Ituporanga

Foto: Divulgação / Reprodução

 

A Secretaria de Agricultura de Ituporanga iniciou nesta terça-feira (16) a distribuição de 300 litros de BTI, para realizar um novo ciclo da Campanha de Controle do Borrachudo. O produto foi entregue na Câmara de Vereadores para representantes de oito comunidades durante uma reunião de orientação de como proceder para a aplicação do BTI.

De acordo com a secretária de Agricultura Sandra Loffi Petry a aplicação do produto que será feita em praticamente todas as comunidades do interior ocorre em duas etapas e conta com a parceria dos agricultores. “Para ter mais efetividade à primeira aplicação vai ocorrer no dia 27 de novembro, e nesta mesma data Vidal Ramos vai aplicar também e depois de 15 dias é feita a reaplicação do BTI nos mesmos locais”, explicou a Secretária.

Para a Campanha de Combate ao Borrachudo a Administração municipal já investiu neste ano mais de R$ 70 mil. Somente para essa aplicação foram R$ 50 mil. “O produto não é barato, é investimento público e por isso fazemos todo o acompanhamento para as aplicações ocorram de forma adequada para surtir resultado”, comentou.

Nesta terça levaram para casa o produto as comunidades de Rio Areias, Rido das Pedras, Rio do Norte, Coqueiral, Chapadão Rio Areias, Fundos Gabiroba, Rio Bonito e Faxinal Vila Nova.

SOBRE O BORRACHUDO

O borrachudo se desenvolve em locais com luminosidade, com água corrente e com a presença de folhas, galhos, pedras e outros objetos e que tenham luminosidade. A fêmea do borrachudo põe de 250 a 400 ovos e o ciclo biológico é de 25 a 30 dias, variando conforme o clima, onde ser tornam adultos (que são os mosquitos).

A proliferação do borrachudo aumenta com o desequilíbrio ambiental influenciado pela quantidade de matéria orgânica na água através de dejetos humanos e de animais; pelo desmatamento, principalmente das matas ciliares, contribuindo para dispersão do inseto; uso inadequado de agrotóxicos, causando a morte de predadores e competidores do borrachudo, como peixes, insetos e pássaros e poluição doméstica e industrial.

 

Por Assessoria de Comunicação

Administração de Ituporanga

Outras Notícias

PUBLICIDADE

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidade e nosso Termo de uso.

Concordo