Servidores da Saúde em SC podem entrar em greve na quarta-feira

Depois de paralisarem as atividades das 9h às 11h desta terça-feira, os servidores públicos que atuam em unidades estaduais de Saúde em Santa Catarina vão avaliar se entram em greve por tempo indeterminado. Uma assembleia prevista pela categoria para acontecer às 13h30min de quarta-feira, 4, na praça em frente ao Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) irá definir a situação. Os funcionários públicos reivindicam reajuste salarial de 15,66%, concurso público para contratação de profissionais e melhorias nas condições de trabalho.

Segundo a diretora do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Estadual e Privada de Florianópolis e Região (SindSaúde/SC), Edileuza Fortuna, a paralisação desta terça, que é a segunda em uma semana, aconteceu em 60% das unidades da Grande Florianópolis. A mobilização também acontece em nível estadual, mas ainda não há números que indiquem a adesão. A votação pelo indicativo de greve, conforme a dirigente, vai acontecer porque a Secretaria de Estado da Saúde (SES) ainda não procurou o sindicato para nenhuma conversa. 

— Acreditamos, então, que a SES precisa ver qual é a prioridade nesse momento, já que tem R$ 70 milhões [do Ministério da Saúde] vindo que poderiam ser usados para o reajuste salarial na Saúde. Sabemos das dificuldades do governo, mas não há contratação de pessoal, o último reajuste foi em 2015 e estamos trabalhando com sobrecarga e sem materiais. Continuamos porque acreditamos na importância do nosso trabalho de salvar vidas — comentou Edileuza. 

Procurada, a SES apenas informou que deve chamar o SindSaúde/SC para uma conversa provavelmente ainda na tarde desta terça-feira. A secretaria não indicou números a respeito da adesão da paralisação, nem comentou o indicativo de greve previsto para a quarta-feira.  Na semana passada, o secretário Acélio Casagrande disse que havia marcado uma reunião com o sindicato, mas que seria inviável a concessão de reajuste no momento. 

 

Por Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE