SC registra 150 casos graves de gripe neste ano

O vírus influenza que mais tem circulado é o A. O subtipo H1N1 responde por metade dos casos graves (74).

SC registra 150 casos graves de gripe neste ano

Divulgação

Neste ano, 150 catarinenses já foram internados por gripe. O vírus influenza que mais tem circulado é o A. O subtipo H1N1 responde por metade dos casos graves (74). A cidade que mais registrou hospitalizações pela doença foi Florianópolis (22 casos), seguida por Blumenau (15),  Tubarão (14) e São José (13).

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC).  Em relação à idade, a maioria dos casos confirmados por influenza acometeram indivíduos nas faixas etárias acima de 60 anos (41 casos), de 50 a 59 anos e de 20 a 29 anos (23 casos cada). Santa Catarina soma  12 mortes pela doença. 

Das 150 hospitalizações, em 93 (62,0%) os pacientes apresentaram os seguintes fatores de risco associados: 41 (44,1%) idosos, 25 (26,9%) portadores de doenças crônicas, 12 (12,9%) crianças menores de 2 anos, sete (7,5%) gestantes e 8 (8,6%) obesos.

Campanha de vacinação da gripe

 A campanha da vacinação contra a gripe foi encerrada em Santa Catarina no dia 8 de junho, mas a orientação é que prefeituras continuassem a vacinar os grupos prioritários e crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59, enquanto houver doses. Em Florianópolis, Lages e Itajaí a vacinação foi ampliada para toda população. Mesmo com prorrogação, Santa Catarina não atingiu a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Até a manhã desta sexta-feira, a cobertura vacinal era de 86,9%, sendo que a meta é 90%. 

Autor Texto: Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE