Receita e Ibama fazem a maior apreensão de mercúrio ilegal no Brasil no Porto de Itajaí

Receita e Ibama fazem a maior apreensão de mercúrio ilegal no Brasil no Porto de Itajaí

Carga de mercúrio (foto: Luiz Carlos de Souza, Arquivo Pessoal)

 

Uma operação conjunta entre a Receita Federal e o Ibama resultou na maior apreensão de mercúrio ilegal já feita no Brasil, no Porto de Itajaí. A carga de 1,7 tonelada veio da Turquia e foi importada por uma empresa de Joinville que, de acordo com a fiscalização do Ibama, fornecia mercúrio para garimpos ilegais na região amazônica.

O contêiner era monitorado pela Receita Federal desde janeiro, quando a licença de importação da empresa de Joinville foi cassada pelo Ibama. A carga chegou ao Porto de Itajaí há cerca de um mês, e foi interceptada pela fiscalização.

Nesta quinta-feira, o contêiner foi novamente lacrado. O mercúrio, considerado um produto perigoso e altamente nocivo ao meio ambiente, está embalado em galões de ferro e foi transportado em paletes de madeira. A Receita agora trabalha para devolver a carga para o exportador, na Turquia.

"Duto" de mercúrio

A empresa catarinense tinha autorização de importação até janeiro deste ano, quando realizou uma operação em Joinville e descobriu que o mercúrio estava sendo repassado a uma empresa fantasma, no Mato Grosso. Naquela ocasião, 430 quilos de mercúrio foram apreendidos.

Bruno Barbosa, analista ambiental do Ibama, diz que o endereço informado pela compradora corresponde a uma mercearia em Cuiabá. Essa empresa matogrossense já havia sido identificada como parte do esquema ilegal de fornecimento de mercúrio a mineradoras, em 2013. Do Mato Grosso, o mercúrio era supostamente levado a garimpos clandestinos.

_ A empresa de Joinville criou uma estrutura enganosa. Importava regularmente, mas comercializava ilegalmente usando informações enganosas no cadastro do Ibama.

A estimativa do Ibama é que, nos últimos cinco anos, 90% das 9 toneladas importadas pela empresa em Santa Catarina tenham sido desviadas. Para se ter uma ideia do que isso representa no mercado ilegal, as apreensões de mercúrio em garimpos não costumam passar de cinco quilos.

_ Era o principal duto para chegada formal de mercúrio no Brasil. O duto formal foi fechado _ afirma Barbosa.

Além de ser proibida de importar novas cargas, a empresa de Joinville foi multada em R$ 1,5 milhão. O caso está com o Ministério Público Federal (MPF), para eventual responsabilização criminal.

A mineração ilegal é um dos grandes focos de atuação do Ibama no Brasil. Em julho do ano passado o então chefe da fiscalização ambiental do Ibama em Santa Catarina, Alexandre Rochinski, morreu após a queda de um avião fretado pelo Exército em uma operação para combater o desmatamento ilegal e a atividade garimpeira na terra indígena Yanomami, em Roraima. Também faleceram no acidente aéreo o analista ambiental Olavo Perim Galvão (Ibama-ES), o técnico administrativo Sebastião Lima Ferreira Júnior (Ibama-RR) e o piloto da aeronave Marcos Costa Jardim.

Em outubro, homens armados invadiram e queimaram a sede do Ibama, do Incra e do ICM-Bio em Humaitá, no Sul do Amazonas, em retaliação a operações contra a mineração ilegal.

 

Por Dagmara Spautz

NSC Total

Outras Notícias

PUBLICIDADE