Governador defende prazo nas ações contra bloqueios e sugere "lançador de água" para dispersar multidões

Governador defende prazo nas ações contra bloqueios e sugere

Foto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense

 

A mobilização das forças de segurança contra os bloqueios nas rodovias em Santa Catarina, que teve atuação maior a partir de terça-feira, foi defendida pelo governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) no encontro com autoridades e lideranças de entidades dos setores produtivos nesta sexta-feixa. Ele justificou que o Estado decidiu agir somente com ordem judicial e que nos primeiros dias havia grande presença de famílias e pessoas sem ligação direta com o movimento.

—Se tivéssemos nos antecipado em um dia, teríamos efeitos catastróficos em termos de integridade física das forças policiais e até das próprias pessoas. Não havia como intervir, tudo foi analisado de forma muito tranquila — destacou.

Na reunião com as lideranças empresariais do Estado nesta sexta-feira, o governador também sugeriu uma solução diferente para ser avaliada em parceria com o setor privado: a compra de um veículo equipado com jato d'água para dispersar multidões.

—Vou colocar em discussão uma parceria entre o governo do Estado e a iniciativa privada para, quem sabe no futuro, nós possamos encerrar esses manifestos de forma mais rápida, que é o veículo lançador de água. Santa Catarina não tem, é algo extremamente importante. Talvez pudéssemos ter abreviado sim (a ação contra bloqueios) se tivéssemos esse veículo, que passará a fazer parte da discussão — anunciou.

 

Por Roelton Maciel

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE