Casa de padre é destruída por incêndio em Camboriú; polícia suspeita de ato criminoso

Polícia suspeita que incêndio tenha relação com assalto sofrido pelo religioso em 2017.

Casa de padre é destruída por incêndio em Camboriú; polícia suspeita de ato criminoso

Foto: NSC TV / Reprodução

 

A casa de um padre foi destruída pelo fogo na noite de quarta-feira (6) em Camboriú, no Litoral Norte. O fogo começou pela varanda e queimou os dois andares da residência. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar se o caso é de um incêndio criminoso.

“Tinha muitos objetos antigos, a bicicleta do meu pai, com mais de 50 anos, então ficou tudo aí, computador. Perdi tudo, só fiquei com a roupa do corpo”, contou o padre Antônio Wilbert.

No ano passado, o padre foi vítima de um assalto, no qual chegou a ser amarrado e ameaçado. O delegado que investiga o caso suspeita que os dois crimes estejam ligados.

”É uma linha de investigação, mas nós ainda estamos buscando excluir outras linhas para verificar se isso procede mesmo. Ainda estamos verificando a resposta dos laudos periciais e ao que a investigação vai conduzir, mas se ficar caracterizado que houve um incêndio criminoso a pessoa seguramente irá responder pelo incêndio e também pelo homicídio na forma tentada”, afirmou o delegado Maurício Pretto.

O padre trabalhou durante 20 anos no Oeste catarinense e há 18 voltou para Camboriú. Atualmente, ele está aposentado, mas ajuda nas celebrações quando é chamado. A casa em estilo colonial foi uma herança dos pais dele e o desejo do religioso era deixar o lugar para a comunidade.

“Eu tinha uma intenção de fazer alguma coisa social nesta morada aqui, um centro de encontros espirituais, ajudar as pessoas que têm depressão”, falou Wilbert.

 

Por NSC TV

G1SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE