Número de focos de Aedes aegypti em SC supera o registrado no mesmo período do ano passado

Estado soma 4.518 focos do mosquito da dengue em 116 municípios.

Número de focos de Aedes aegypti em SC supera o registrado no mesmo período do ano passado

Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Santa Catarina registrou 4.518 focos do mosquito Aedes aegypti em 116 municípios até o dia 8 de abril. São exatamente 300 focos a mais do que o registrado neste mesmo período em 2016, quando foram 4.218 focos em 124 municípios. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (Dive/SC).

No total, Estado conta com 55 municípios infestados pelo mosquito que transmite dengue, chikungunya e zika vírus. 

— Ainda percebemos diversas condições propícias para a reprodução do Aedes aegypti no ambiente. O excesso de chuva é outro agravante, já que aumenta o risco do acúmulo de água e potenciais criadouros — alerta João Fuck, coordenador do Programa de Controle da Dengue em Santa Catarina.

Neste mês de abril, os municípios considerados infestados realizarão o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), para identificação do tipo e quantidade de depósitos encontrados que possam ser potenciais criadouros do mosquito nos imóveis vistoriados. O LIRAa prevê a vistoria de uma amostra de 20% do total de imóveis existentes no município e calcula o índice de infestação. 

Em relação às doenças transmitidas pelo mosquito, foram confirmados cinco casos de dengue - dois com transmissão dentro de Santa Catarina, um fora do estado e dois em investigação.  Também foram identificados quatro casos de chikungunya, todos importados. Já em relação ao zika vírus, um caso foi confirmado, com residência no município de Florianópolis e está em investigação do local provável de infecção.

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE