Guto Ferreira acerta com o Bahia e dá adeus à Chapecoense

Guto Ferreira acerta com o Bahia e dá adeus à Chapecoense

Foto: Sirli Freitas / Especial

Guto Ferreira não é mais técnico da Chapecoense. Ele passa, a partir desta sexta-feira, a responder pelo Bahia. O time já tinha demonstrado interesse em Ferreira depois que o técnico Doriva foi demitido após a derrota para o Londrina. 

— Acertei sim. Não foi só pelo dinheiro, foi por uma série de situações. É um novo desafio — disse Guto Ferreira na manhã desta sexta-feira ao ressaltar que o projeto da Chapecoense é muito bom. 

Em entrevista nesta quinta-feira, o técnico foi direto ao afirmar que só deixaria a Chapecoense se tivesse um salário muito superior ao que ganha atualmente. Extraoficialmente o Bahia teria feito uma oferta de R$ 300 mil, mais do que o dobro do que ele ganha na Chapecoense, de cerca de R$ 140 mil.

Guto Ferreira e seus auxiliares, André Luiz e Alexandre Faganello, chegaram no clube em setembro do ano passado, quando a Chapecoense demitiu o técnico Vinícius Eutrópio após seis jogos sem vitória. Nos bastidores, a conversa era de que Ferreira levaria os auxiliares caso a mudança de time realmente se concretizasse.

A Chapecoense estava na 13ª colocação, com 30 pontos. Guto Ferreira manteve o time na Série A e fez uma bela campanha na Sul-Americana, eliminando o Libertad e depois sendo desclassificado para o River Plate, mas com vitória em casa por 2 a 1. No Campeonato Catarinense foi campeão. E agora fazia uma boa campanha no Brasileirão. Desde que chegou na Chapecoense Guto Ferreira tem 50 jogos, 23 vitórias, 17 empates e 10 derrotas.

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE