Por que a sua compra vinda da China demora para chegar?

Por que a sua compra vinda da China demora para chegar?

Getty Images/iStockphoto

 

Se você adora fazer compras online e gosta de pesquisar pelo melhor preço, já deve ter usado algum dos sites e aplicativos que oferecem produtos vindos da China.

Todos funcionam de forma parecida: você passa "horas" pesquisando o produto e a reputação dos vendedores, escolhe o que deseja, coloca no carrinho de compras, faz o pagamento e reza para a compra chegar antes dos três meses, prazo médio previsto para a entrega.

Mas você já parou para pensar por que a compra vinda da China demora tanto para chegar? Bom, os Correios decidiram tentar sanar dúvidas assim.

Em um vídeo publicado no YouTube, a estatal explica que existem diferentes prazos de entrega e tipos de importação.

O tempo de entrega do produto comprado lá fora (independentemente se é na China ou em outro lugar) varia conforme o serviço de entrega contratado na hora da compra.  

É normal ofertas de produtos que possuem frete grátis. Outras lojas já cobram pela entrega e em alguns casos o usuário pode solicitar a modalidade entrega mais rápida, onde o usuário paga um valor a mais. Tudo é definido pelo vendedor e o cliente escolhe se aceita ou não.

Dentro do frete grátis, os Correios explicam que existem duas modalidades: pequena encomenda simples e pequena encomenda registrada.

No primeiro item, não é possível o rastreio do produto adquirido virtualmente. No segundo caso, isso é possível, mas somente quando a mercadoria chega ao Brasil e no momento de entrega ao destinatário.

O prazo de entrega para as duas opções é de até 40 dias úteis após a liberação da Receita Federal, já que são classificadas como entregas não urgentes.

No caso das entregas rápidas ou expressas, o prazo chega a ser de até três dias úteis após autorização da Receita. Outro diferencial é que elas permitem o rastreamento de cada etapa do processo.

Então, você tem um maior controle sobre sua compra. A única coisa é que elas custam mais caras geralmente.

E o tempo até chegar no Brasil?

Infelizmente, não dá para saber quanto tempo o produto importado deixará a China, os Estados Unidos ou qualquer outro lugar em que você efetuou a compra.

O transporte, geralmente, é feito de avião ou navio. No caso do transporte aéreo, o processo é mais rápido, podendo levar em torno de dez dias. Pode parecer muito tempo, mas é porque as empresas aéreas fazem várias escalas durante o percurso.

A outra forma utilizada é o navio, leva bem mais tempo. E não apenas pelo tempo de deslocamento, mas devido também aos trâmites burocráticos. Imagina o processo para autorizar a entrada no Brasil das toneladas de produtos que cabem em um contêiner?

De qualquer forma, o envio também depende do tamanho do produto comprado. Se for algo pequeno e leve, a tendência é que seja entregue mais rápido. Agora, se for um produto grande, talvez você tenha que esperar um pouco mais.

Chegando aqui, boa parte das importações vão para o Centro Internacional de Distribuição, localizado em Curitiba. Depois de liberado pela alfândega, os produtos são encaminhados para o destino final.

 

O tipo de frete deve ser selecionado no momento da compra (Foto: Reprodução)

 

Por conta do longo processo, alguns vendedores dão o prazo máximo de 120 dias para o processo completo entre despacho e a entrega. 

Simulamos uma compra no site Aliexpress, um dos mais famosos, e assim que selecionamos um item, apareceram opções para o tipo de remessa do produto.

O tempo estimado na entrega gratuita era de 34 a 60 dias. A opção mais rápida custava US$ 115,74 e seria entregue dentro de 7 a 15 dias.

O que você precisa saber antes de comprar

Primeiramente, itens como bebidas alcoólicas, fumo, produtos de tabacaria, armas e animais silvestres não podem ser importados. Se produtos assim forem detectados, eles não serão entregues.

Segundo o Ministério da Fazenda, 100% das encomendas que chegam no Brasil passam por escaneamento em um sistema de raio X.

Depois, é importante lembrar que os produtos comprados em sites e aplicativos estrangeiros podem ser taxados pela Receita Federal. Tudo é feito com base na nota fiscal que fica fora da caixa.

Diante do grande fluxo, a Receita não tem como fiscalizar tudo, mas se o seu item for analisado e ele não estiver dentro das regras de isenção de imposto, o órgão vai cobrar uma taxa sobre ele. 

Segundo o especialista Pedro Padis em entrevista ao UOL Economia, muitas vezes o critério utilizado pela Receita Federal é fiscalizar o tamanho da caixa ou o peso.

Caso seja taxado, o comprador deverá pagar a nota fiscal emitida para só então ter acesso a encomenda por intermédio dos Correios.

Para compras no valor de até US$ 3 mil, é cobrado apenas um imposto único com base no total da compra, frete e eventual seguro que tenha sido contratado. A porcentagem é de 60% sobre o montante final.

Em compras acima de US$ 3 mil, o consumidor precisa pagar os tributos federais de modo separado, como o Imposto de Importação, Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e PIS/Cofins de Importação, além do ICMS do estado de destino.

 

Por Bruna Souza Cruz 

Do UOL, em São Paulo

Outras Notícias

PUBLICIDADE