Papa critica administração Trump por política de separação de famílias

Em entrevista à Reuters, Francisco diz que apoia declaração de bispos americanos de que política é imoral.

Papa critica administração Trump por política de separação de famílias

Divulgação

Em uma entrevista à agência de notícias Reuters, o Papa Francisco criticou a administração de Donald Trump pela política de separação de famílias de imigrantes ilegais na fronteira dos Estados Unidoscom o México, dizendo que o populismo não é a resposta para os problemas de imigração do mundo.

O Papa disse que apoia a recente declaração dos bispos católicos dos EUA, que condenaram a política e a chamaram de "contrária aos valores católicos" e "imoral".

"Estou do lado da conferência dos bispos", disse o Papa na entrevista realizada no último domingo e divulgada nesta quarta-feira (20). "Que fique claro que nessas coisas eu respeito [a posição da] conferência dos bispos".

O pontífice também criticou o populismo para lidar com a questão da imigração. "Não é fácil, mas o populismo não é a solução", afirmou. Francisco disse que os populistas estavam "criando psicose" na questão da imigração.

Nesta quarta, em que é comemorado Dia Mundial do Refugiado, o Papa postou em sua conta no Twitter algumas mensagens sobre imigração.

"A dignidade de uma pessoa não depende em ela ser um cidadão, um migrante ou um refugiado. Salvar a vida de alguém fugindo de guerra e pobreza é um ato de humanidade", postou.

Política de separação

A nova política do governo Trump estabelece que todo adulto que for pego atravessando a fronteira ilegalmente deve ser criminalmente processado. Se for capturado, o indivíduo é levado a um centro federal de detenção de imigrantes até que se apresente a uma juiz de imigração.

Autor Texto: G1

Outras Notícias

PUBLICIDADE